Bolsas

Câmbio

Mulheres têm mais êxito que homens com metas de crowdfunding

Melissa Cheok

(Bloomberg) -- Quando se trata da arrecadação de recursos de grandes grupos de doadores anônimos pela internet, as mulheres são as vencedoras. O fenômeno pode ser positivo para a geração de empregos e para o crescimento econômico.

Um novo relatório da PricewaterhouseCoopers e da The Crowdfunding Center mostra que as mulheres de todo o mundo tiveram um desempenho consistentemente superior ao dos homens em campanhas de financiamento: globalmente, as mulheres foram 32 por cento mais bem-sucedidas do que os homens para atingir suas metas de financiamento; na Ásia, as mulheres tiveram o dobro do sucesso dos homens.

Sites de crowdfunding como o Indiegogo e o Kickstarter se transformaram em plataformas populares para empreendedores que buscam arrecadar dinheiro para projetos que vão desde relógios movidos pelo calor corporal até a publicação de quadrinhos. Em 2016, mais de US$ 767 milhões foram captados por meio de nove das maiores plataformas globais, contra apenas US$ 10 milhões em 2009, segundo a The Crowdfunding Center.

O crowdfunding ajuda a equilibrar o jogo para as mulheres, segundo o estudo. Diferentemente das fontes tradicionais de financiamento em setores dominados pelos homens, como o de capital de risco e o bancário, as mulheres podem não enfrentar o mesmo nível de discriminação de gênero.

"Definitivamente existe uma predisposição, vemos isso o tempo todo", disse Shinjini Kumar, chefe de serviços bancários ao consumidor do Citigroup na Índia, no relatório. "Isso vem da falta de mulheres no campo de capital de risco que possam trazer uma compreensão comportamental, mas também da ideia de que as mulheres são conservadoras para aumentar a escala ou de que deixarão o negócio."

A maioria dos investidores em crowdfunding, independentemente do gênero, achou o uso da linguagem emocional e inclusiva nos discursos de venda das mulheres mais atraente do que a linguagem comercial normalmente adotada pelos homens, segundo o estudo, que analisou mais de 450.000 campanhas de crowdfunding semente.

Com um déficit de financiamento para pequenas empresas de propriedade feminina em todo o mundo estimado em US$ 300 bilhões, o acesso ao financiamento para mulheres empreendedoras ainda tem um longo caminho pela frente. O apoio a empreendimentos liderados por mulheres não apenas proporcionaria maiores retornos para os investidores, como também ajudaria a impulsionar o crescimento econômico e a geração de empregos, segundo o estudo.

As mulheres fizeram campanhas de crowdfunding mais bem-sucedidas em diferentes setores, captando, na média, mais dinheiro do que os homens na maioria deles, com exceção de produtos empresariais, de varejo e de consumo.

Mas os homens captaram a maior parte dos financiamentos, principalmente porque há mais deles usando plataformas de crowdfunding e porque eles estabelecem metas maiores. Das 63 campanhas que arrecadaram mais de US$ 1 milhão nos últimos dois anos, apenas 11 por cento foram lideradas por mulheres, segundo o estudo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos