Bolsas

Câmbio

Amazon aposta no mercado de entregas de alimentos nos EUA

Craig Giammona e Spencer Soper

(Bloomberg) -- A Amazon.com poderá em breve entregar hambúrgueres da Shake Shack e burritos da Chipotle na casa dos consumidores americanos a fim de se expandir no crescente mercado de entregas de restaurantes.

A titânica empresa de comércio eletrônico vem trabalhando para encontrar a maneira ideal de entregar alimentos há pelo menos uma década. Agora que conta com uma base importante no setor de supermercados, com a aquisição da Whole Foods Market por US$ 13,7 bilhões, a Amazon tenta se expandir para o negócio de restaurantes.

A Amazon se uniu a uma empresa chamada Olo, que oferece tecnologia para pedidos e pagamentos digitais a 200 marcas de restaurantes com cerca de 40.000 unidades nos EUA, potencialmente oferecendo acesso à Amazon a uma série de pedidos de entrega. Buca di Beppo, que administra cerca de 90 restaurantes italianos, é o único cliente da Olo até o momento a afirmar publicamente que utilizará o Amazon Restaurants.

O mercado de alimentos dos EUA, que soma US$ 1,5 trilhão, está quase igualmente dividido entre supermercados e restaurantes. As entregas de alimentos atraem a Amazon devido à frequência dos pedidos, que colocaria a empresa em contato constante com os consumidores e a ajudaria a coletar informações valiosas a respeito de suas preferências, mesmo ganhando pouco ou nada com as transações individualmente.

A Amazon criou um serviço de entregas de restaurantes em uma hora em Seattle em 2015 e vem expandindo-o a outras cidades dos EUA. O serviço tem atraído estabelecimentos independentes, que tiram proveito da exposição aos clientes da Amazon e à experiência da empresa com entregas, mas não seduziu muito as grandes redes.

Amazon Restaurants

O acordo com a Olo, que tem sede em Nova York e recebeu investimentos do fundador da Shake Shack, Danny Meyer, poderia atrair restaurantes fast-food como Chipotle, Five Guys e Wingstop para o serviço de entregas Amazon Restaurants. A Olo oferece a plataforma tecnológica para publicar cardápios e receber encomendas, enquanto a Amazon organiza as entregas.

A Olo lançou um novo produto chamado Rails que torna mais fácil para os restaurantes receber pedidos de entrega da Amazon e de outros serviços de terceiros, segundo o CEO da empresa, Noah Glass.

"Eles estão obviamente analisando novos segmentos de negócios -- este é um grande mercado para a Amazon ter acesso", disse Glass, em entrevista.

O acordo com a Amazon dá aos clientes da Olo a opção de começar a oferecer entregas, um serviço cada vez mais importante em um momento em que o setor de restaurantes enfrenta um crescimento lento. O mercado de pedidos de entrega de fast-food por meio de aplicativos móveis foi de cerca de US$ 10 bilhões em 2016 e deverá superar US$ 35 bilhões até 2020, segundo pesquisa da Cowen.

Após resistir durante vários anos aos conselhos para que oferecesse entregas, recentemente o McDonald's se associou ao UberEats nos EUA e o serviço atualmente está disponível em cerca de 3.500 estabelecimentos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos