Bolsas

Câmbio

Últimos produtos da Apple são muito criticados

Mark Gurman

(Bloomberg) -- Apesar da força de sua marca a Apple às vezes lança produtos com avaliações medíocres -- lembram da Apple TV e do Apple Watch originais? Mas poucas vezes os críticos reclamaram tanto quanto neste mês, quando a Apple revelou sua coleção de novos aparelhos para o Natal.

Cada produto foi censurado pelos críticos por defeitos funcionais específicos, que vão do design medíocre do iPhone 8 às falhas na conectividade sem fio do Apple Watch Series 3 e aos problemas de qualidade na saída de vídeo da Apple TV 4K.

"Embora os novos produtos da Apple muitas vezes gerem uma busca implacável por defeitos, a falta de entusiasmo dos críticos pelo portfólio inteiro neste ano é algo único", disse Walter Piecyk, analista da BTIG.

Obviamente já aconteceu de os produtos da Apple receberem críticas ruins e mesmo assim depois venderem como água. Além disso, os críticos ainda não testaram o iPhone X, que deverá ser o principal objeto de desejo quando estiver disponível, em novembro. O início das vendas na Ásia pode indicar que os clientes estão aguardando o iPhone X e que as pré-encomendas pelo iPhone 8 podem ser piores do que as de seu antecessor.

Únicos modelos que provavelmente estarão disponíveis nas lojas antes do Natal, o iPhone 8 e o iPhone 8 Plus são ótimos telefones, mas seus preços de US$ 699 a US$ 949 os transformam em concorrentes dos modelos de ponta de empresas rivais, como o Samsung Galaxy S8. O problema é que esses iPhones parecem antiquados em comparação com os produtos top de linha da Samsung e com o próprio iPhone X da Apple, prestes a ser lançado. A percepção é que os aparelhos da série 8 não oferecem atualizações significativas em relação aos modelos do ano passado -- e nem mesmo em comparação com os mais antigos --, que ainda estão sendo vendidos pela Apple a preços mais baixos. As principais adições são novos recursos de câmera, um mecanismo de recarga sem fio já presente em celulares concorrentes e chips mais rápidos.

"Não consigo pensar em um único motivo convincente para trocar um iPhone 7", escreveu Nilay Patel, do The Verge. Outras críticas são mais positivas. "O iPhone 8 e o 8 Plus serão os melhores telefones do mercado quando saírem à venda, na sexta-feira", disse Steve Kovach, da Business Insider. "E provavelmente continuarão sendo os melhores celulares disponíveis até novembro, quando chega o iPhone X."

Outro possível sinal de problema: os modelos iPhone 8 não esgotaram durante o período de pré-encomenda, outro fato raro com os telefones Apple. Apesar de cada iPhone ser vendido às dezenas de milhões, os modelos 8 e 8 Plus estão sendo ofuscados pelos últimos designs, especialmente o do iPhone X. Mas os fãs da Apple que aguardam o iPhone X em novembro deverão enfrentar escassez devido aos atrasos de produção reportados e aos problemas com a oferta de componentes.

"As pré-encomendas do iPhone 8 até agora são menores do que as do iPhone 7, que foi o iPhone que recebeu mais pré-encomendas na Docomo", disse Hiroko Shimoyama, porta-voz da NTT Docomo. "Isto pode ocorrer pelo fato de que o iPhone X será liberado só em novembro." Yusuke Abe, porta-voz da SoftBank Group, disse que embora as pré-encomendas do iPhone 8 não sejam "muito numerosas, esperamos que a adição do iPhone X possa superar as pré-encomendas do ano passado".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos