Bolsas

Câmbio

Pagar US$ 15 para transferir US$ 25: taxas do bitcoin são caras

Olga Kharif

(Bloomberg) -- Ryan Charles recentemente interrompeu o uso de bitcoin em sua empresa, a plataforma social Yours -- simplesmente porque era caro demais.

As taxas para transferir dinheiro por meio da rede distribuidora aumentaram quase 19 vezes, de US$ 0,13 em média por transação no segundo trimestre de 2016 para US$ 2,40 no mesmo trimestre deste ano, de acordo com a empresa de pesquisa CoinDesk. Embora tenham se tornado mais moderadas desde então, as taxas prejudicam o modelo de negócios da empresa com sede em São Francisco, baseado em pequenos pagamentos que os escritores recebem dos leitores de suas postagens.

"O bitcoin está agora em uma situação em que as taxas são muito altas e provavelmente continuarão a aumentar, por isso não é competitivo nem mesmo com PayPal ou Western Union na maioria dos casos", disse Charles em entrevista por telefone.

Quando estreou em 2009, o bitcoin foi aclamado como uma tecnologia que revolucionaria o mundo das finanças por tornar viáveis os pagamentos de pequenas quantias e tornar as transferências internacionais de dinheiro mais baratas do que com a Western Union. Em alguns casos, particularmente em transações de valor baixo, as taxas para realizar pagamentos pela rede baseada em tecnologia de blockchain podem, na verdade, ser mais caras.

As taxas vão para os chamados mineiros, cujos computadores executam o software que faz com que a rede funcione. Eles não aumentaram os preços de repente. O blockchain do bitcoin é um sistema de oferta e demanda. Quando há muita demanda, os usuários têm que pagar preços mais altos para que as transações sejam registradas rapidamente. Eles podem pagar taxas mais baixas, mas os pagamentos terão prioridade baixa e o registro poderá demorar dias. A maioria dos consumidores nem sequer conhece a opção de baixo custo: eles simplesmente pagam as taxas impostas pelas empresas conhecidas como "carteiras", que são intermediárias das transações. E as taxas têm aumentado de maneira constante.

Isso está tornando o bitcoin pouco prático para muita gente. Cerca de 60 por cento dos proprietários de bitcoins no mundo têm menos de US$ 4 na criptomoeda pelos preços atuais, de acordo com a BitInfoCharts. Na média recente de US$ 2,46 por transação no blockchain do bitcoin, as taxas engoliriam a maioria dos fundos. Em 22 de agosto, a taxa média por transação foi de US$ 8,90, de acordo com Lucas Nuzzi, analista sênior da Digital Asset Research.

Para muitas empresas que desejam fazer negócios via bitcoin, essas taxas são proibitivas, especialmente em economias emergentes como a Índia e o Vietnã, onde os consumidores muitas vezes ganham poucos dólares por dia. Até mesmo quem mora nos EUA pode sofrer com isso. Mandar US$ 25 dos EUA para uma conta bancária no Reino Unido via bitcoin pode chegar a custar US$ 15, três vezes mais do que com a Western Union, disse Nuzzi.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos