PUBLICIDADE
IPCA
+0,25 Jan.2021
Topo

JBS está perto de vender Five Rivers, dos EUA: Fontes

Tatiana Freitas, Fabiana Batista e Jen Skerritt

24/10/2017 11h09

(Bloomberg) -- A JBS, maior processadora de carnes do mundo, está perto de vender a divisão Five Rivers Cattle Feeding nos EUA, dando continuidade à venda de ativos após envolvimento em uma série de escândalos no Brasil.

A empresa com sede em São Paulo está em conversas adiantadas com um investidor com profundo conhecimento do negócio nos EUA, segundo pessoas familiarizadas com o assunto que pediram para não serem identificadas porque as discussões são privadas. A Five Rivers, que opera nos EUA e no Canadá, é a maior empresa de confinamento do mundo e fazia parte do negócio de carne que a JBS comprou da Smithfield Foods por US$ 565 milhões em 2008.

A JBS preferiu não comentar sobre as negociações. Quando anunciou, em junho, que estava colocando os ativos confinamento à venda, a empresa informou que a decisão a deixaria mais alinhada às concorrentes dos EUA e permitiria focar no negócio principal e em produtos de valor agregado.

As vendas de ativos também estão liberando caixa para pagamento de dívidas. A empresa controladora da JBS, a J&F Investimentos, fechou acordo para pagar uma penalidade recorde de R$ 10,3 bilhões por corrupção e outros crimes. Em maio, os irmãos Wesley e Joesley Batista, donos da J&F, admitiram envolvimento em subornos a mais de 1.800 políticos, provocando forte queda nos ativos brasileiros e mergulhando a JBS e os mercados financeiros locais em uma turbulência.

A JBS fechou acordo em junho para vender operações de carne bovina no Paraguai, na Argentina e no Uruguai para a Minerva, seu grande rival no Brasil ao lado da Marfrig, por US$ 300 milhões. A JBS teria apresentado desempenho melhor que o esperado e negocia com os maiores credores bancários outra rodada de alívio da dívida, disseram pessoas familiarizadas com o assunto na semana passada.