Bolsas

Câmbio

Energia solar domina leilão de US$ 2,37 bi no México

Vanessa Dezem

(Bloomberg) -- A energia solar dominou um leilão organizado pelo governo do México em um momento em que o país busca aumentar a capacidade de geração de energia limpa.

A Enel, a Canadian Solar e a Engie estão entre as 16 empresas que ganharam contratos para a construção de 1.323 megawatts em novas usinas solares e 857 megawatts em usinas eólicas, segundo comunicado de quarta-feira da operadora do sistema elétrico do México, conhecida como Cenace. O governo estima que os projetos gerarão investimentos de US$ 2,37 bilhões nos próximos três anos.

"Contávamos com 2.861 megawatts em plantas solares e eólicas instaladas no país em 2015. Após três leilões, já temos mais de 7 gigawatts", disse Guillermo García, presidente da Comissão Reguladora de Energia do México, em entrevista coletiva para anunciar os resultados. "Anunciaremos os detalhes do quarto leilão de energia no início do ano que vem. Estamos focados em ampliar nossa capacidade de energia limpa."

Os vencedores do leilão não mudaram em relação aos finalistas anunciados na semana passada. O México persegue a meta de obter 35 por cento de sua energia de fontes renováveis até 2024, contra 25 por cento atualmente, segundo o comunicado. O país busca mudar sua matriz energética, fortemente dependente do petróleo, e exigiu que os grandes usuários de energia comprem 7,4 por cento de sua eletricidade de fontes renováveis até 2020.

O setor de energias renováveis do México ganhou impulso desde a aprovação de uma reforma histórica, em 2013, que acabou com monopólios estatais nos setores de petróleo e eletricidade. O país atraiu US$ 3,7 bilhões em investimentos em energia limpa no primeiro semestre deste ano, liderando a América Latina, e pela primeira vez superou o Brasil, segundo a Bloomberg New Energy Finance.

"A reforma energética do México foi excepcional", disse Paolo Romanacci, diretor-geral da Enel Green Power México. "Teremos um dos preços de energia mais baixos do mundo e os preços observados no leilão foram sustentáveis."

O preço médio da energia limpa no leilão foi de US$ 20,57 o megawatt-hora. A maioria dos contratos concedidos correspondem a novas plantas em regiões do norte do país. As usinas de energia deverão entrar em operação entre julho de 2019 e junho de 2020. Projetos de gás natural também ficaram entre os finalistas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos