Bolsas

Câmbio

Índia mira mercado de bateria para carro elétrico de US$ 300 bi

Anindya Upadhyay

(Bloomberg) -- A aspiração da Índia de vender apenas veículos elétricos até 2030 pode transformar o país em líder mundial na fabricação de baterias, segundo um relatório.

A visão da Índia de ruas cheias de veículos compartilhados, elétricos e conectados em rede poderia criar um mercado interno para baterias de US$ 300 bilhões no fim da próxima década, representando quase dois quintos da demanda global por baterias para veículos elétricos, segundo relatório do NITI Aayog, órgão de planejamento do país, e do Rocky Mountain Institute.

"A demanda por baterias de veículos elétricos na Índia poderia reduzir os preços globais das baterias em até 16 por cento até 2030, para US$ 60 por quilowatt-hora", aponta o relatório intitulado "Missão de Armazenamento de Energia da Índia".

O NITI Aayog e o RMI estimam que a Índia exigiria um mínimo de 20 unidades de fabricação de baterias com escala de megafábrica, produzindo coletivamente cerca de 800 gigawatts-hora de baterias por ano em 2030 para respaldar a meta de vender 100 por cento de carros elétricos.

Na tentativa de impulsionar o mercado local, a Índia realizou recentemente seu primeiro leilão para a compra de 10.000 carros elétricos para uso por funcionários do governo em Nova Délhi. O país se prepara para realizar um segundo leilão para um número igual de carros até abril.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos