Bolsas

Câmbio

Toyota aprofunda laços com Panasonic por carros elétricos

Kevin Buckland e Hideki Sagiike

(Bloomberg) -- A Toyota Motor aprofundou a parceria com a produtora de baterias Panasonic em um momento em que a maior fabricante de automóveis da Ásia, que inicialmente apostou alto no hidrogênio como tecnologia limpa, acelera os esforços para marcar presença no segmento de carros elétricos.

A maior fornecedora de baterias para carros elétricos e a Toyota estudam juntas o desenvolvimento de células prismáticas, e a colaboração incluirá baterias de estado sólido, anunciaram as duas empresas em entrevista coletiva, em Tóquio, na quarta-feira. O acordo se baseia em uma joint venture mantida há mais de duas décadas por Toyota e Panasonic.

Enquanto concorrentes internacionais como Volkswagen e General Motors investem bilhões de dólares para moldar o futuro dos carros elétricos, a missão da Toyota é recuperar o tempo perdido. O presidente Akio Toyoda, 61, neto do fundador Kiichiro Toyoda, reconheceu que a Toyota está "um pouco atrasada" em relação aos veículos elétricos, considerando que governos de todo o mundo estão reprimindo a poluição provocada pelos combustíveis fósseis.

"A eletrificação é parte importante dessa transformação, algo visto uma vez a cada século e que está ocorrendo agora na indústria automotiva", disse Toyoda a jornalistas, nesta quarta-feira, em Tóquio. "Para fabricar carros cada vez melhores, precisamos da colaboração com uma fabricante especializada em baterias." Assegurar baterias para veículos elétricos é um "assunto urgente", acrescentou.

A fabricante de automóveis está aberta à possibilidade de outras empresas se unirem à parceria para acelerar o desenvolvimento, disse ele.

A Toyota corre atrás do tempo perdido para desenvolver carros elétricos em meio à explosão do segmento neste ano depois de ter apostado inicialmente no hidrogênio como combustível para veículos de emissão zero. A empresa lançou um empreendimento com a Mazda Motor e com a fornecedora afiliada Denso em setembro voltado a peças de veículos elétricos para uma série de modelos. A Toyota planeja lançar modelos elétricos até 2020 na China e na Índia, onde está se associando à Suzuki.

Enquanto a Nissan vendeu cerca de 300.000 unidades do modelo totalmente elétrico Leaf desde 2010 e a Tesla forneceu mais de 250.000 veículos elétricos desde o lançamento do primeiro Roadster, em 2008, Toyota, Mazda e Suzuki não oferecem carros de passeio movidos a bateria.

A Toyota quer que 50 por cento dos veículos vendidos tenham componentes elétricos até 2030, incluindo carros híbridos, disse Toyoda. A empresa quer ampliar as vendas de híbridos para 4,5 milhões até 2030.

A empresa também vem injetando recursos no desenvolvimento de uma bateria de estado sólido que pretende instalar em veículos elétricos no início da década de 2020. As baterias de estado sólido prometem tempos de recarga mais curtos e maior autonomia de direção, e também seriam mais seguras que a atual geração de células de íons de lítio.

A Panasonic fornece células de íon de lítio para modelos Toyota, como o plug-in Prius. Panasonic e Toyota mantêm desde 1996 uma joint venture chamada Primearth EV Energy, que produz baterias de íon de lítio e baterias híbridas de níquel metal para outros carros da Toyota. A Toyota controla 80,5 por cento da entidade e a Panasonic responde pelo restante.

--Com a colaboração de Pavel Alpeyev

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos