Conteúdo publicado há 21 dias

Governo e servidores fecham acordo, e auxílio-alimentação chega a R$ 1 mil

O governo federal e servidores públicos entraram em um acordo para o reajuste dos valores dos auxílios para alimentação, saúde e creche nesta quinta-feira (25). O reajuste começa a valer a partir de maio de 2024, com pagamento em 1º de junho.

O que aconteceu

Auxílio-alimentação subiu de R$ 658 para R$ 1.000, um reajuste de 51,9%. O auxílio-saúde foi de R$ 144,38 para R$ 215, e o auxílio-creche passou de R$ 321 para R$ 484,90. O acordo foi feito por meio da Secretaria de Relações de Trabalho do Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (SRT/MGI).

O último reajuste havia acontecido em 2023. Na época, o governo concedeu 9% de aumento salarial linear para todos os servidores públicos federais e aumento de 43,6% no auxílio-alimentação. O secretário de Relações do Trabalho, José Lopez Feijóo, pontuou que essas mudanças impactaram o orçamento de 2024, e por isso houve um esforço grande para acomodar o aumento dos benefícios.

Governo diz que abrirá mais mesas de negociação até julho. O Governo Federal se comprometeu a implantar todas as mesas específicas de carreiras que ainda não foram abertas no âmbito da Mesa Nacional de Negociação Permanente. Das 18 mesas abertas até o momento, dez chegaram a acordos e oito estão em andamento.

O UOL tenta contato as entidades representativas dos servidores públicos federais. O espaço segue aberto para manifestação.

Deixe seu comentário

Só para assinantes