Bolsas

Câmbio

Ações da Boeing disparam 116% em 12 meses e desafiam previsões

Esha Dey

(Bloomberg) -- As ações da Boeing estão em uma sequência sem precedentes e os analistas estão tendo dificuldade para acompanhar o ritmo.

As ações da fabricante de aviões registraram a impressionante alta de 116% nos últimos doze meses e ficaram acima do preço-alvo médio dos analistas, de cerca de US$ 327, o que garantiu à Boeing o melhor desempenho no índice Dow Jones Industrial Average durante o período.

A alta desencadeou uma onda de aumentos dos preços-alvo na terça-feira (16). Os analistas elogiaram a forte demanda da empresa, uma perspectiva de produção "muito favorável" e um potencial impulso ao fluxo de caixa devido a uma taxa de imposto mais baixa nos EUA.

O analista Cai von Rumohr, da Cowen & Co., elevou o preço-alvo em 30%, para US$ 415, acrescentando que ele "pode prever uma avaliação potencial de US$ 455 no fluxo de caixa de 2019".

As ações da fabricante de aviões subiram cerca de 14% depois que uma reforma fiscal foi aprovada pela Câmara dos EUA, no dia 20 de dezembro, e que ficou confirmado que a companhia negocia uma fusão com a empresa brasileira Embraer, no dia 21 de dezembro.

Os analistas vêm modificando acentuadamente suas expectativas desde o início do ano, e cerca de metade dos analistas da Boeing em Wall Street elevaram as metas de preço, de acordo com dados compilados pela Bloomberg. Apesar deste ritmo, o crescimento do preço das ações da Boeing superou os aumentos.

O analista Peter Arment, da Robert W. Baird & Co., elevou seu preço-alvo em 14%, para US$ 433, e disse esperar que os resultados do quarto trimestre e as perspectivas de 2018 sejam "sólidos", devido ao efeito da reforma tributária. A empresa deve divulgar os resultados do quarto trimestre em 31 de janeiro.

Rumohr, da Cowen, estimou que a nova lei tributária poderia adicionar cerca de US$ 2 bilhões ao fluxo de caixa anual da Boeing, devido ao imposto menor, à depreciação de bônus e ao reembolso de impostos antecipados do 787, de 21%, em contraste com a taxa anterior de 35%.

Os analistas do Citigroup também elevaram os preços-alvo na terça-feira, e o analista Hunter Keay, da Wolfe Research, atualizou a nota das ações da Boeing, de desempenho equivalente ao dos pares para desempenho superior.

Como é o teste de um avião novo, que inclui até queda de barriga

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos