Bolsas

Câmbio

Produção de café da África poderá quase dobrar em 5 anos

Fred Ojambo

(Bloomberg) -- A produção de café da África poderia quase dobrar nos próximos cinco anos após a ampliação do plantio e da produtividade das plantações em alguns países, segundo a Associação Africana de Cafés Finos.

A produção poderia aumentar entre 2 milhões e 3 milhões de sacas em cada um dos próximos cinco anos, em parte com melhorias nas plantações de países antes afetados por conflitos, disse Ishak Lukenge, presidente da associação, em entrevista em Kampala, Uganda. A produção africana deverá totalizar cerca de 16 milhões de sacas nesta safra, mostram dados do governo dos EUA. Cada saca pesa 60 quilos.

Etiópia, Uganda e Tanzânia lideram os esforços de ampliação das áreas e outros países africanos estão diversificando as variedades de grãos ou melhorando as plantações. O continente, que responde por cerca de um décimo da oferta mundial e registra crescimento inferior ao da produção global na última década, tenta ganhar mais participação de mercado, disse Lukenge.

Um dos maiores aumentos de oferta pode vir de Uganda, que planeja mais do que quadruplicar a produção para 20 milhões de sacas até 2025. O principal exportador do continente agora limitou a traqueomicose (coffee wilt disease - CWD), que destruiu a metade dos pés de robusta que o país tinha antes da detecção da doença nos anos 1990.

Alguns países africanos estão investindo também na promoção do consumo local de café como fonte adicional de demanda, disse Lukenge. O consumo geralmente é baixo no continente, com exceção da Etiópia, disse.

"Precisamos promover mais o café no mercado", disse Lukenge.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos