PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Futuro do carro elétrico chegou e já eleva lucros de mineradoras

David Stringer

23/02/2018 12h25

(Bloomberg) -- A revolução dos veículos elétricos está influenciando os resultados de uma lista crescente de mineradoras internacionais, que estão registrando lucros maiores com a crescente demanda por matérias-primas para baterias.

A Orocobre anunciou na sexta-feira aumento de 11 por cento na receita líquida no semestre de dezembro e projetou que os preços do lítio subirão cerca de um quarto neste semestre. A fornecedora, que tem uma operação na Argentina, segue o exemplo de mineradoras dos EUA e da Austrália, como a FMC e a Mineral Resources, ao publicar aumentos nos lucros graças à consolidação dos preços e aos volumes maiores.

"Todas as produtoras internacionais tiveram aumentos nos preços dos contratos nas entregas deste ano", disse o CEO da Orocobre, Richard Seville, em entrevista por telefone. A perspectiva de novos aumentos de preços é forte porque as rivais estão adicionando oferta de maior custo para atender a demanda acelerada, disse.

Os preços do lítio, um ingrediente fundamental para as baterias, continuam subindo devido ao aperto nos mercados e pelo fato de fabricantes de automóveis como Daimler e Ford terem estabelecido planos ambiciosos de expansão da produção de veículos elétricos. Os preços médios internacionais do carbonato de lítio subiram 9 por cento no mês passado, segundo dados da Benchmark Mineral Intelligence.

A indústria do lítio também está começando a exibir lucros maiores em um momento em que mineradoras como a Albemarle e a Sociedad Química y Minera de Chile buscam reforçar a produção, segundo Seville. "Todos estão entregando lucros crescentes neste setor."

A FMC, com sede na Filadélfia, EUA, e uma das cinco maiores produtoras, afirmou neste mês que a receita anual obtida com o material usado em baterias subiu cerca de um terço em 2017. A Albemarle e a SQM, fornecedoras número 1 e número 2 do ano passado, deverão divulgar seus resultados na semana que vem.

A Orocobre, que tem sede em Brisbane, Austrália, está se associando à unidade de trading da Toyota Group para planos de construção de uma planta de processamento no Japão e também busca expandir sua operação Olaroz na Argentina. "Nós nos veremos acelerando um pouco no próximo ano financeiro", disse Seville.

A Mineral Resources, com sede em Perth, Austrália, anunciou neste mês uma alta de 16 por cento na receita líquida do primeiro semestre, impulsionada pelas exportações de matérias-primas de lítio. Os lucros da divisão de lítio da empresa se transformarão em seu maior gerador de caixa no ano fiscal 2019, superando o negócio de serviços de mineração, segundo projeções do Deutsche Bank.

A Galaxy Resources, que divulga seus números em março, ampliou os ganhos trimestrais com sua mina Mt. Cattlin em quase 60 por cento nos últimos três meses de 2017, mostram os registros. A Neometals, que mantém parceria em uma mina australiana com a Mineral Resources e a Ganfeng Lithium, a maior produtora chinesa, também deverá detalhar os lucros no mês que vem.