PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Chefe de moedas para Améria Latina do JPMorgan deixa o banco

Cristiane Lucchesi e Felipe Marques

27/02/2018 09h02

(Bloomberg) -- Giovani Silva, chefe de moedas e de mercados emergentes do JPMorgan para a América Latina, está deixando o banco após 17 anos. Juliana Pagetti, que comandava a área de onshore do private banking no Brasil, também está deixando o banco.

Silva está em busca de novas oportunidades para desenvolver negócios de gestão de fundos na América Latina com foco em mercados locais, disseram duas pessoas familiarizadas com o assunto pedindo anonimato, pois nenhum anúncio oficial foi feito.

Silva confirmou estar deixando o JPMorgan, mas não quis dar mais detalhes. Juliana não retornou até o momento aos pedidos de comentários feitos pelo LinkedIn.

Silva será substituído por Ariel Jezierski, um diretor-gerente que fica baseado em Nova York e que está com o JPMorgan desde 1997, segundo o banco. Juliana será substituída por Ricardo Taira, que está por dois anos e cinco meses com o JPMorgan e trabalhou anteriormente no Citigroup e Credit Suisse Hedging Griffo. Em janeiro, Patricia Moraes, chefe de banco de investimento, já havia deixado o JPMorgan.

Juliana, que iniciou sua carreira em 1997 no Banco Patrimônio de Investimentos -- mais tarde comprado pelo Chase Manhattan Bank -- se tornou analista do JPMorgan em 2000 quando houve a fusão com o Chase, segundo seu perfil no LinkedIn.