Bolsas

Câmbio

Conheça a oficina mecânica mais exclusiva do mundo

Kyle Stock

(Bloomberg) -- A Ferrari F430 Scuderia demorou 60 anos para ser o que é. Larry Feherenbaker começou a desmontar a sua em algumas semanas.

Na verdade, ele contratou a Ai Design para o trabalho. Oficina de personalização de carros localizada perto de Manhattan, a Ai instalou gaiola de proteção, sistema de extinção de incêndio, placas de ventilação, aerofólio, um novo sistema de exaustão, uma nova suspensão e um bico personalizado. No processo, o chamado cavalo empinado -- brilhante e luxuoso ao sair da linha de montagem -- virou uma criatura esguia e relativamente difícil de dirigir.

"Algumas pessoas diriam que eu estraguei uma boa Scuderia", diz Feherenbaker, 52 anos, que administra uma loja de vinhos nos subúrbios do norte de Nova York após fazer carreira em Wall Street. "Não há um motivo racional para o que eu fiz. Foi forte."

Há uma pequena fraternidade de malucos por carros que acha que um novo veículo é um ponto de partida, não um produto acabado. O princípio que recomenda cuidar bem dos ativos caros -- não ser dono, mas sim o guardião -- não serve para essa turma endinheirada. Para eles, a posse de uma máquina significa alterá-la e torná-la esquisita, nervosa, opulenta e pessoal -- o valor de revenda que se dane. E, claro, invocar a besta que há dentro dela.

Se você faz parte desse clube de malucos, mais cedo ou mais tarde chegará à Ai Design ou a algum dos poucos lugares como este espalhados pelo mundo.

Escondida em um pequeno parque industrial a cerca de 30 quilômetros ao norte da cidade de Nova York, a Ai é difícil de encontrar. A placa é minúscula de propósito; a Ai não tem interesse em possíveis clientes que possam esbarrar nela por acaso. O plano de marketing, segundo o proprietário Matt Figliola, é simples: boca a boca.

O chão é limpo como o de um hospital -- ou provavelmente ainda mais limpo. Não há desordem, nenhuma ferramenta fora do lugar. Nesse conjunto heterogêneo de pornografia automotiva há uma série de equipamentos que não se encontra em uma oficina de carros normal: máquinas de costura para estofados, serras de mesa para produção de molduras de madeira, impressoras 3D e uma máquina do tamanho de uma geladeira para esticar e cortar couro em pequenas tiras. A Ai a comprou de uma fábrica de calçados extinta e a usa para cobrir as lâminas das saídas de ar em camurça e Alcântara.

Com os carros, assim como no setor imobiliário, os orçamentos para reforma não têm limites. É aí que entra a Ai.

"A matemática básica disso é que os clientes podem pagar para ter exatamente o que desejam", diz Figliola. "Pessoas ricas estão muito acostumadas a ter coisas personalizadas. Elas fazem isso com o banheiro, com a garagem, com as mesas de trabalho. Por que não iriam personalizar os carros?"

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos