PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Facebook vai adotar norma europeia de privacidade no mundo todo

Sarah Frier e Stephanie Bodoni

18/04/2018 11h52

(Bloomberg) -- O Facebook está começando a adotar novas regras de privacidade na Europa. E depois, para se adiantar ao escrutínio em outros países, a empresa informou que fornecerá as mesmas proteções para o restante de seus 2 bilhões de usuários.

Nesta semana, usuários na Europa receberão notificações sobre algumas das informações que estão compartilhando, como sua religião e seus pontos de vista políticos, e serão consultados se desejam conservá-las no perfil do Facebook antes que regras novas e estritas de privacidade entrem em vigor na União Europeia, no dia 25 de maio. A empresa também reduzirá a quantidade de dados que fornece sobre usuários com menos de 16 anos de idade, independentemente de qual seja o país de residência deles.

"Mesmo nos casos em que a lei não exige isso, perguntaremos a todos os adolescentes se eles querem ver anúncios de parceiros com base em dados e se desejam incluir informações pessoais em seu perfil", afirmou o Facebook em uma publicação de blog na quarta-feira.

Durante uma conferência de resultados em janeiro, o Facebook informou que o Regulamento Geral de Proteção de Dados da Europa poderia reduzir o número de usuários ativos naquele mercado e fazer com que algumas pessoas desativem as ferramentas de segmentação de anúncios da companhia. Isso foi antes de o Facebook enfrentar uma crise de confiança com seus usuários por causa de um vazamento de dados que levou o CEO Mark Zuckerberg a prestar depoimento no Congresso dos EUA na semana passada.

As novas normas, que se aplicarão a qualquer empresa com dados de usuários da UE, estão se tornando um modelo de como regular empresas digitais em todo o mundo. Para o Facebook, será mais fácil aplicar as regras da forma mais abrangente possível para evitar rodadas individuais de regulamentação.

Nos avisos do Facebook para os usuários, a rede social explica que fornecer informações é opcional - mas também explica por que a empresa precisa disso para criar experiências mais personalizadas. Os anunciantes podem escolher segmentar seus anúncios para o mercado certo com base nas informações fornecidas pelos usuários em seu perfil e em como eles interagem no Facebook. Quanto mais dados os usuários fornecem à empresa, mais especificamente os anunciantes podem chegar aos usuários, afirmou o Facebook.