Bolsas

Câmbio

Startup usa inteligência artificial para melhorar batata frita

Lydia Mulvany

  • iStock

(Bloomberg) -- Você está cansado de se decepcionar com batatas fritas? As máquinas chegaram para ajudar.

A Ceres Imaging, uma startup com sede em Oakland, na Califórnia, sobrevoa plantações com aviões para coletar dados. Essas informações são computadas por meio de inteligência artificial e podem informar um produtor de batata se a plantação está recebendo muita ou pouca irrigação.

É problemático quando a batata recebe água demais porque o excesso afeta a qualidade da batata frita, segundo John Vaadeland, agrônomo especialista em batatas de Park Rapids, Minnesota. Ele trabalha para um produtor de batatas com plantações em Dakota do Norte que usou a tecnologia da Ceres.

Uma batata adequadamente cultivada é mais branca e não absorve tanto óleo na frigideira, o que rende uma batata frita leve e clara, disse ele. Uma batata de qualidade inferior, por outro lado, produz uma batata frita mais encharcada e de cor menos atraente. Uma batata de maior qualidade pode ser comprada a preços mais elevados por restaurantes fast-food, por exemplo.

Para a Ceres, tudo se resume à temperatura do solo. O solo com excesso de irrigação é mais frio e mais escuro nas imagens, enquanto as partes mais secas têm cor mais clara, porque o solo que recebe menos água é mais quente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos