PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Revelado trader de enorme aposta vendida contra Nintendo

Yuji Nakamura

30/07/2018 15h14

(Bloomberg) -- Há um novo vilão no mundo da Nintendo.

Gabriel Plotkin, diretor do fundo de hedge novaiorquino Melvin Capital Management, acumulou uma aposta vendida de US$ 400 milhões contra a produtora de jogos japonesa, segundo comunicados ao mercado. O ex-trader estrela da SAC Capital Advisors respondeu por 7 por cento do volume diário da Nintendo nas últimas semanas, contribuindo para as quedas das ações que atordoam os analistas de maio para cá.

Os investidores se mostraram perplexos com o súbito recuo e a posição de Plotkin pode aumentar as preocupações deles. O fraco desempenho da ação tem dominado a cobertura da imprensa especializada em finanças e jogos e também as discussões nas redes sociais, levantando dúvidas sobre a possibilidade de os acionistas de longa data estarem perdendo a fé na perspectiva para o console de jogos Switch. As ações chegaram a cair 27 por cento desde o pico de maio.

"Com a Nintendo havia muitos apostadores comprados e eles saíram e também começaram a operar vendidos", disse Atul Goyal, analista do Jefferies Group. "Os fluxos mudaram."

O fundo de Plotkin fez uma aposta vendida sobre 1,2 milhão de ações, ou cerca de 0,8 por cento das ações em circulação da Nintendo, segundo o último comunicado à Bolsa de Valores de Tóquio. É a maior transação do tipo contra a empresa desde 2013, pelo menos, segundo dados da Bloomberg. O fundo de hedge vem aumentando constantemente sua posição e realizou a última operação em 26 de julho, antes da divulgação dos resultados trimestrais da Nintendo, na terça-feira.

Plotkin abriu a empresa em dezembro de 2014 com a bênção e o apoio financeiro de Steven A. Cohen, o polêmico fundador da SAC Capital. Em 2015, primeiro ano completo de Plotkin no negócio, a Melvin Capital deu um retorno de 47 por cento, o que a colocou na segunda posição no ranking global da Bloomberg dos 50 maiores fundos de hedge com mais de US$ 1 bilhão em ativos. Ele manteve esse ritmo forte nos últimos anos por meio de apostas otimistas na Amazon.com e na Netflix.

A Melvin Capital, que conta com cerca de US$ 7 bilhões em ativos, preferiu não explicar por que aposta contra a Nintendo e Plotkin e o vice-presidente de operações, David Kurd, recusaram diversos pedidos para comentar o assunto. O fundo de hedge emprega um processo de análise "fundamental" para identificar ações para comprar e vender a descoberto, segundo os comunicados ao mercado nos EUA. O fundo se concentra em empresas de consumo e detinha cerca de 70 ações, incluindo Electronic Arts e Twitter, segundo o último comunicado, de maio.

A pressão que derrubou as ações da Nintendo gerou confusão entre executivos, investidores e analistas. O Switch se tornou um dos consoles mais vendidos da história após o lançamento, no ano passado, quintuplicando o lucro operacional anual da empresa. Muitos analistas ficaram desorientados quando as ações começaram a cair fortemente em maio, levando à maior diferença em uma década entre as metas de corretagem e o preço real das ações. Goyal chamou o declínio de "chocante" na época.

A Nintendo divulgará os resultados do primeiro trimestre na terça-feira após o fechamento do mercado. Analistas estimam que a receita aumentará 21 por cento em relação ao ano anterior e que o lucro operacional subirá 58 por cento.