PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Empresa suspende plano de construir ilhas na costa do Taiti

Lizette Chapman

26/10/2018 15h19

(Bloomberg) -- O plano de financiar uma série de ilhas artificiais ao largo da costa do Taiti foi por água abaixo.

A Blue Frontiers, uma empresa fundamentada na pesquisa do "seasteading" -- uma sociedade autossuficiente em mar aberto -- e financiada pelo bilionário Peter Thiel, cancelou uma oferta inicial de moedas (ICO, na sigla em inglês), segundo e-mail enviado a apoiadores do projeto. O grupo com sede em Cingapura ofereceu reembolsos ao fundador da TechCrunch, Michael Arrington, e a cerca de outras 1.000 pessoas que compraram tokens neste terceiro trimestre durante uma venda "pré-ICO".

O objetivo do projeto era construir uma dúzia de plataformas de apoio a alojamentos, restaurantes e lojas para 200 a 300 pessoas a partir de 2021. Cada plataforma custaria em torno de US$ 5 milhões. A Blue Frontiers fechou uma parceria preliminar com a Polinésia Francesa no ano passado para construir ilhas ao largo da costa do país, mas o governo não renovou o acordo devido à preocupação da população em relação a uma colonização tecnológica.

Nicolas Germineau, cofundador da Blue Frontiers, citou a queda de valor das criptomoedas e os obstáculos nas negociações com a Polinésia Francesa como razões para o recuo. "Além do bear market e da falta de disposição dos grandes compradores para apoiar ICOs como a nossa agora e em um futuro próximo, precisamos nos concentrar em alcançar marcos específicos, que estão demorando mais do que o previsto", escreveu ele em mensagem enviada aos apoiadores e vista pela Bloomberg.

Apesar do papel de liderança de Thiel no lançamento de esforços de seasteading por meio de contribuições financeiras e de consultoria, o apoio dele diminuiu nos últimos anos. Sua última doação para a iniciativa ocorreu em 2014, e ele não está entre as 1.000 pessoas que compraram Varyon, uma criptomoeda criada pela Blue Frontiers. Ele levantou dúvidas abertamente no ano passado a respeito da viabilidade de ilhas artificiais flutuantes. Um porta-voz de Thiel não respondeu a um pedido de comentário.

A Blue Frontiers informou neste terceiro trimestre que deverá finalizar os projetos de engenharia até o fim do ano e que começará a construir protótipos, a testar modelos de onda e a resolver problemas de fabricação até junho do ano que vem. Germineau disse em sua mensagem que a Blue Frontiers "avançou" atingindo diversos marcos, mas não deu detalhes. Ele não respondeu a pedidos de comentários adicionais.

Os tokens de Varyon, que garantiriam aos titulares o direito de morar em uma futura ilha e de votar sobre seus problemas, também poderiam servir como um tipo de moeda lá. O Varyon se baseia no ethereum, uma moeda digital popular. No entanto, assim como ocorreu com o bitcoin, os preços do ethereum despencaram em relação ao pico de US$ 1.339 registrado em janeiro. Quando a Blue Frontiers realizou sua pré-venda de Varyon, o preço do ethereum estava em queda, em cerca de US$ 470. Mesmo assim, a iniciativa conseguiu levantar US$ 1,4 milhão, mas os preços do ethereum continuaram caindo e estão em menos de US$ 200.