PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Lego quer impedir que Walmart venda bonecos da concorrência

Susan Decker

14/12/2018 14h58

(Bloomberg) -- A Lego quer ter certeza de que nenhum boneco de plástico desembrulhado em um lar dos EUA neste fim de ano seja algo que a fabricante de brinquedos considere uma imitação de seus próprios produtos.

A empresa dinamarquesa está pedindo que um juiz federal em Connecticut impeça que a Zuru Toys venda algumas de suas linhas de brinquedos de construção Max Build More e Mayka nas lojas Walmart. Em um processo aberto na quinta-feira, a Lego afirma que os produtos Zuru copiam a aparência característica dos Lego Minifigures e confundem os consumidores, induzindo-os a achar que eles são brinquedos da Lego.

"A Lego Group respeita a concorrência justa, mas o lançamento nacional (nos EAU) feito pela Zuru" dos produtos Max Build More nas lojas físicas e on-line do Walmart em outubro "foi tudo menos jogo limpo", afirmou a Lego em documento apresentado ao tribunal.

A Lego, como muitas fabricantes de brinquedos, é conhecida por proteger agressivamente sua marca, que inclui filmes populares, parques temáticos e conjuntos baseados nas marcas Star Wars e Harry Potter. As principais patentes de seus famosos blocos de montar expiraram, por isso a companhia depende de designs patenteados e do visual, protegido por direitos autorais, dos bonequinhos - de Luke Skywalker a Batman.

Se não for detida, afirma a Lego, "a Zuru continuará explorando a confusão real e inevitável do consumidor causada por seus produtos inferiores e infratores durante a importante temporada de compras de fim de ano, provocando danos irreparáveis à reputação e à imagem da Lego Group".

A Lego entrou com um pedido de uma medida cautelar de emergência para suspender as vendas dos bonequinhos da Zuru e afirmou que os produtos da Max Build More deveriam ficar fora do mercado enquanto o processo de violação não for concluído. Uma audiência foi marcada para a tarde desta sexta-feira em New Haven, Connecticut.

A maior fabricante de brinquedos da Europa foi fundada por um carpinteiro, Ole Kirk Kristiansen, que começou a fabricar brinquedos de madeira na década de 1930, e o nome da empresa faz referência a uma expressão dinamarquesa que significa "brincar bem". A empresa permaneceu na família e agora é administrada pelo neto de Kristiansen.

A Zuru começou de modo semelhante à Lego, mas quase um século depois. A empresa, com sede em Hong Kong, foi fundada por irmãos neozelandeses há cerca de 15 anos e surgiu a partir da ideia que o irmão mais velho, Mat Mowbray, teve de fazer um kit de balões de ar quente para uma feira de ciências escolar. A empresa transformou os irmãos Mowbray em celebridades em seu país de origem.

A Zuru vende diversos tipos de produtos, como fidget spinners com imagens dos personagens dos Vingadores, da Marvel, mas é mais conhecida pelo Bunch O Balloons, que permite encher vários balões de água de uma só vez e foi objeto de litígios de patentes quando a Zuru processou uma concorrente acusando-a de produzir imitações.

Thomas Dunlap, advogado da Dunlap, Bennett & Ludwig em Leesburg, Virgínia, que representou a Zuru no caso do Bunch O Balloons e em outros casos de propriedade intelectual, disse que a empresa está analisando a nova denúncia da Lego.

A Zuru anuncia na embalagem que os produtos Max Build More são "compatíveis com blocos Lego". A empresa chama os bonequinhos de "mini figures", e os da Lego se chamam "Minifigures".