PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Bilionário egípcio promete investir na Venezuela pós-Maduro

Manus Cranny e Mahmoud Habboush

12/02/2019 13h05

(Bloomberg) -- O bilionário egípcio Naguib Sawiris anunciou que investiria na Venezuela "a qualquer momento" após a saída do presidente Nicolás Maduro do cargo.

Maduro "faz o próprio povo passar fome, faz o país todo passar fome, arruinou o país", disse Sawiris à Bloomberg Television em Abu Dhabi. "Ele deveria sair."

O líder venezuelano se segura no poder há anos apesar dos protestos, da economia em frangalhos e das sanções internacionais mantendo um controle rígido sobre o Exército e reprimindo a oposição.

O bilionário egípcio, dono de um patrimônio líquido de US$ 5 bilhões, segundo a lista das pessoas mais ricas do mundo elaborada pela Bloomberg, investiu nos mercados emergentes e em alguns países desenvolvidos ao longo da carreira, o que inclui a instalação de uma operadora de telefonia celular na Coreia do Norte. Ele disse na terça-feira que vê oportunidades na África e em outros países latino-americanos, como Brasil e Argentina.

Mas mesmo tendo apetite comprovado por ativos de risco, Sawiris disse que Brexit o faz hesitar em investir no Reino Unido. "O Brexit é um desastre", disse. "A Europa é uma grande bagunça."

Uma exceção é a Itália, onde Sawiris disse que poderia empregar US$ 300 milhões em um momento em que o governo estuda vender propriedades estatais. "O governo é dono de um dos ativos imobiliários mais rentáveis do mundo."

Sawiris se aventurou na Itália pela primeira vez em 2005, quando comprou a provedora de telefonia celular Wind na maior aquisição alavancada da Europa na época.

"Tive uma experiência muito boa", disse. "Fui tratado de forma justa. Todas as portas estavam abertas para um investidor estrangeiro do Egito. Nunca esquecerei disso."

Sawiris tem participações em minas de ouro por meio de sua empresa de capital fechado La Mancha Resources. Ele disse à Bloomberg no ano passado que tinha investido metade de seu patrimônio líquido em ouro. "Eu continuo investindo em ouro", disse ele.

--Com a colaboração de Hussein Slim.

Repórteres da matéria original: Manus Cranny em Londres, mcranny@bloomberg.net;Mahmoud Habboush em Abu-Dabi, mhabboush@bloomberg.net