Topo

Neta de fundadores vai substituir Lagerfeld na Fendi: Fontes

Robert Williams

2019-02-20T15:00:07

20/02/2019 15h00

(Bloomberg) -- A gigante do setor de luxo LVMH não vai começar a procurar um estilista de fora para suceder o falecido Karl Lagerfeld na fabricante de casacos de pele Fendi, e uma executiva que faz parte da família fundadora da marca ocupará esse cargo por enquanto, segundo pessoas a par do assunto.

Silvia Venturini Fendi, neta dos fundadores da marca e diretora de criação de acessórios, moda masculina e moda infantil, ampliou progressivamente seu papel e conquistou a confiança nos últimos anos, segundo uma das pessoas, que pediu para não ser identificada porque a informação não é pública. Lagerfeld, que era mais conhecido por ter transformado a marca concorrente Chanel em uma potência do mundo da moda, morreu na terça-feira em Paris, aos 85 anos.

Embora a personalidade marcante e excêntrica de Lagerfeld -- incluindo seu característico rabo de cavalo branco e seus óculos escuros -- tenha continuado a ser um elemento fundamental da identidade da Fendi, Venturini Fendi também se tornou cada vez mais visível. Ela inventou a bolsa Baguette da Fendi em 1997 -- a primeira das bolsas "it" -- e, mais recentemente, foi aclamada por relançar as coleções de moda masculina da marca com Pietro Beccari, que mudou para a divisão Christian Dior da LVMH no ano passado.

Os representantes da LVMH preferiram não comentar, alegando que era cedo demais para falar sobre a sucessão, porque a companhia está de luto pelo fim da parceria de 50 anos com Lagerfeld.

"A Fendi tem a intenção de reservar-se um tempo para prestar a ele a homenagem que ele merece e comunicará sua sucessão mais tarde", disse a marca.

Lagerfeld ingressou na Fendi em 1965 e modernizou a marca burguesa especializada em peles com novas técnicas de alta-costura para tornar os casacos mais leves, ao mesmo tempo em que adicionava padrões complexos. Seu emblemático logotipo "FF" inicialmente significava "fun fur" (pele divertida). Ele continuou criando coleções de roupas femininas para a casa mesmo depois de se tornar diretor criativo da Chanel, em 1983, e de fundar sua própria marca homônima.

Embora a LVMH não especifique as vendas de cada marca individualmente, as estimativas dos analistas de mais de US$ 1 bilhão em receita da Fendi praticamente triplicaram desde que o grupo adquiriu a companhia, em 2001.

A última coleção de Lagerfeld será apresentada, como planejado, nesta quinta-feira, durante a Semana de Moda de Milão, confirmou a Fendi.

Mais Economia