PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Principal smartphone da Nokia tem 5 câmeras, mas não dobra

Nate Lanxon

25/02/2019 13h00

(Bloomberg) -- Empresas de tecnologia como Huawei Technologies e Samsung Electronics acreditam que a maneira de enfrentar a estagnação do mercado de smartphones é fabricar aparelhos que dobram ao meio. A Nokia tem uma ideia diferente -- produzir um telefone com cinco câmeras na parte traseira.

A HMD Global, que fabrica produtos de consumo com a marca Nokia, exibiu o Nokia 9 PureView no MWC Barcelona, no domingo. Ele não dobra ao meio e não tem 5G, a conectividade de celular de última geração, mas o CEO da HMD, Florian Seiche, disse que ainda existe um grande mercado para esse tipo de telefone.

"Ele está voltado aos fãs de fotografia", disse Seiche, em entrevista nos bastidores da conferência de tecnologia, e acrescentou que promoveria o telefone em toda a Europa, nos EUA e na China.

As fabricantes de aparelhos de luxo vêm buscando desenvolver formas de estimular os consumidores a trocar de telefone com mais frequência, mas os preços elevados, a diferenciação estética mínima entre os modelos e a forte concorrência das fabricantes chinesas dificultaram a tarefa no último ano.

Seiche preferiu não informar se a empresa estava preparando um modelo com conectividade 5G, como foi visto em aparelhos anunciados recentemente pela Samsung e pela Xiaomi, mas informou que a HMD estava colaborando com a Qualcomm em tecnologias 5G.

O Nokia 9 roda com o software Android do Google, que pertence à Alphabet, e usa um processador produzido pela Qualcomm. Mas um de seus principais aspectos, em um mercado de aparelhos sofisticados caros, é o valor de US$ 699.

Seiche disse que a expansão da presença da Nokia nos EUA neste ano era "uma enorme área de foco". Ele disse que as parcerias com a Verizon e a Cricket Wireless foram "um grande começo", mas que também queria investir mais em varejo físico e comércio eletrônico para impulsionar as vendas.