PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Electrolux, avise quando o frango estiver pronto

Anna Molin

22/03/2019 14h56

(Bloomberg) -- A Electrolux acredita que as pessoas estão prontas para conversar com suas cozinhas.

A fabricante de eletrodomésticos fundada há 100 anos está investindo em fogões e refrigeradores conectados que podem ser controlados por voz ou com um aplicativo. Em vez de girar e pressionar botões, esses eletrodomésticos podem usar um assistente comandado por voz como a Alexa da Amazon e o Google Home para ligar ou desligar e para ajustar temperaturas.

A tecnologia ainda é incipiente, uma retardatária se comparada aos avanços similares conseguidos por exemplo no setor automotivo, com os carros autônomos perto de virar realidade.

Mas o chefe de estratégia e inovação da Electrolux, David Cronström, acredita que o mercado para aparelhos conectados e controlados por voz crescerá exponencialmente nos próximos anos. Ele acredita que em 2025 "uma enorme fatia" das receitas da empresa será obtida por meio desse tipo de eletrodoméstico, contra uma proporção muito modesta na atualidade. No ano passado, a empresa destinou parte do aumento de 300 milhões de coroas (US$ 32 milhões) em investimentos em pesquisa e desenvolvimento a esse segmento.

"Acho que daqui a alguns anos as pessoas acharão normal que esses produtos sejam conectados", disse Cronström, em entrevista nos bastidores do evento Future Kitchen da empresa, em Estocolmo. "Quando meus filhos se aproximam de um produto que não é conectado, eles pensam que está quebrado."

A Electrolux espera que a tecnologia lhe ofereça uma vantagem na antecipação das necessidades futuras dos clientes, já que o sistema é capaz de informar se um fogão ou um ventilador está prestes a quebrar e de propor um conserto. A tecnologia também pode beneficiá-la com a venda de mais produtos e serviços como peças de reposição e atualizações de sistema.

"Antigamente, depois que vendíamos uma geladeira, perdíamos contato com o cliente", disse Cronström. "Agora temos a oportunidade de manter uma relação após a venda."

O objetivo é elevar ainda mais o nível de interação entre os clientes e suas casas, permitindo por exemplo que os eletrodomésticos da cozinha sejam conectados às câmeras do telefone, a aplicativos de receita e a tutoriais de culinária.

A Electrolux atualmente oferece diversos aparelhos conectados, como o fogão CombiSteam Pro Smart, vendido por cerca de US$ 3.000, e o Anova Precision Cooker, vendido por cerca de US$ 120.