PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Comida de bebê tem muito açúcar e é vendida errada, diz OMS

Corinne Gretler

15/07/2019 11h25

(Bloomberg) -- Alimentos para bebês geralmente contêm muito açúcar e são incorretamente anunciados como adequados para bebês com menos de 6 meses de idade, de acordo com novo relatório da Organização Mundial da Saúde.

Pelo menos metade dos produtos analisados em três das quatro cidades pesquisadas fornecia mais de 30% de suas calorias de açúcares, de acordo com o estudo. Cerca de um terço deles listou açúcar, suco de frutas concentrado ou outros adoçantes como ingrediente.

Isso aumenta o risco de obesidade e diabetes mais tarde porque pode prender crianças pequenas a uma preferência vitalícia por alimentos doces. A OMS recomenda que os bebês sejam amamentados exclusivamente nos primeiros seis meses de suas vidas, aconselhando os maiores fabricantes de alimentos para bebês do mundo, como Nestlé e Danone. A indústria ainda enfrenta críticas de grupos como a Baby Milk Action, que diz que as empresas frequentemente violam os padrões internacionais de marketing.

Além disso, o estudo da OMS mostrou que cerca de 60% dos produtos de comida para bebês estavam sendo anunciados como adequados para crianças. Embora seja permitido pela legislação da União Europeia, infringe a orientação da OMS de que os produtos alimentícios que suplementam o leite materno ou fórmula não devem ser comercializados como adequados para bebês com menos de 6 meses de idade.

A OMS coletou dados de 7.955 alimentos ou bebidas comercializados para bebês e crianças pequenas em 516 lojas em Viena, Sofia, Budapeste e Haifa, em Israel, entre novembro de 2017 e janeiro de 2018. O estudo não mencionou nenhuma empresa ou marca.