IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Arábia Saudita, gigante do petróleo, aposta em 1ª usina eólica

 Reuters
Imagem: Reuters

Anthony DiPaola

22/07/2019 12h45

(Bloomberg) -- A Arábia Saudita, maior exportadora de petróleo do mundo, se prepara para começar a gerar energia eólica dentro de três anos. O projeto faz parte de uma iniciativa para aproveitar a energia renovável e reduzir a demanda local por combustíveis fósseis.

As unidades de energia renovável da Électricité de France e Mubadala Investment, de Abu Dhabi, finalizaram acordos com bancos sauditas e internacionais para financiar o projeto, segundo comunicado da Masdar, como o negócio de energia renovável de Abu Dhabi é conhecido. A Masdar não identificou os credores.

A EdF Renewables e a Masdar ganharam um contrato em janeiro para construir a usina Dumat Al Jandal, de 400 megawatts, que tem previsão de começar a gerar eletricidade no primeiro trimestre de 2022. O projeto será a maior usina eólica do Oriente Médio quando entrar em operação, disse a Masdar.

A Arábia Saudita busca desenvolver novos segmentos para reduzir a dependência da economia do petróleo. Seu fundo soberano planeja investir em usinas e fábricas de energia renovável para produzir componentes para parques solares e eólicos.

O país quer usar mais gás natural e energia renovável para reduzir o volume de cerca de 600 mil barris de petróleo bruto consumidos diariamente para gerar energia.

O Ministério da Energia pré-qualificou 60 empresas para participar da licitação de 12 projetos de energia renovável que o governo pretende oferecer este ano, começando este mês, com a meta de adicionar 3.000 megawatts de capacidade.

Mais Economia