PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Trust com fundos do Uber se tornará público na Cidade do México

Nacha Cattan

26/12/2019 13h16

(Bloomberg) -- Os fundos mantidos em um trust de plataformas de transporte como o Uber Technologies serão transferidos para os cofres públicos da Cidade do México no início de 2020 devido a mudanças no código fiscal, informou o governo local em comunicado.

As mudanças permitirão que a cidade divulgue como o dinheiro está sendo gasto. O comunicado foi enviado em resposta à reportagem da Bloomberg sobre os cerca de US$ 24 milhões depositados pelo Uber no fundo. Para o artigo anterior, a Secretaria de Mobilidade da Cidade, ou Semovi, não quis detalhar como os fundos estavam sendo usados.

O trust foi aberto em setembro de 2016, quando o Uber concordou em depositar 1,5% de cada viagem iniciada na Cidade do México para servir como fonte de receita para obras como a modernização da infraestrutura de transporte público. O acordo elevou a receita do transporte municipal, além de ajudar a aliviar o impacto para motoristas de táxis preocupados com o menor movimento.

"A administração da Semovi reconhece que a natureza do trust não permite elementos de transparência ou certeza", segundo o comunicado do governo municipal. As mudanças foram feitas e aprovadas pelo órgão legislativo da cidade no início deste mês, disse o documento, mas o novo código fiscal não havia sido incluído na legislação quando o artigo da Bloomberg foi publicado.

A cidade tinha se recusado a fornecer detalhes em entrevistas anteriores sobre o trust. Segundo o comunicado desta semana, 110 milhões de pesos (US$ 5,8 milhões) foram retirados do fundo para um programa para substituir táxis antigos que resultarão em 650 veículos mais novos e limpos, incluindo modelos híbridos ou elétricos.

O programa de substituição está disponível para quem estiver interessado, sem a necessidade de intermediários, afirmou a cidade, em resposta ao sindicato Movimiento Nacional Taxista, segundo o qual não recebeu um centavo do trust do Uber.

Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net