PUBLICIDADE
IPCA
+0,25 Jan.2021
Topo

Concessionária britânica vai abandonar carvão em 2021

Rachel Morison

27/02/2020 13h37

(Bloomberg) -- A Drax, que já foi a maior usina do Reino Unido, responsável por gerar 7% da eletricidade do país e também pela inerente poluição, vai sair totalmente da atividade de carvão na esteira da oposição do mercado e parlamentares ao combustível.

A concessionária do Reino Unido, que tem diversificado os negócios com operações em biomassa e energia hidrelétrica, interromperá a produção comercial de carvão em março do próximo ano, o que eliminará de 200 a 230 empregos. A medida segue outras concessionárias europeias como Électricité de France, RWE e SSE, que já fecharam usinas antes do prazo de 2025 do governo.

As usinas de carvão do Reino Unido estão fechando mais rápido do que parlamentares esperavam, uma vez que a queda dos preços tornou a queima de gás, menos poluente, mais lucrativa do que o combustível ainda amplamente utilizado devido à popularidade na Ásia. O Reino Unido reduziu as emissões em relação aos níveis de 1990 mais rapidamente do que qualquer outro país.

"Tomamos a decisão após uma análise abrangente com as principais partes interessadas, e não foi uma decisão fácil, disse o CEO Will Gardiner em teleconferência com jornalistas. "É um dia difícil para algumas pessoas."

O carvão é um item básico do Reino Unido desde a Revolução Industrial, mas agora apenas três usinas de carvão no país ainda não anunciaram planos de saída. Como a revolução da energia renovável transformou o modelo econômico da energia tradicional, as usinas de carvão são cada vez menos usadas. Na quinta-feira, o combustível respondia por menos de 2% da geração de energia do país.

Os preços do gás no Reino Unido caíram 47% desde o início do inverno, de acordo com a ICE Futures Europe. A Drax gostaria de converter uma das unidades de carvão para operar a gás. Os planos passam por uma revisão judicial, e a empresa diz que não iniciará o projeto até que o resultado seja conhecido.

O fechamento das operações de carvão deve custar de 25 milhões de libras (US$ 32 milhões) a 35 milhões de libras e resultará em redução dos custos operacionais dentro da mesma faixa. A Drax planeja iniciar um processo de consulta com funcionários e sindicatos.

Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net