PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Sem casos de vírus, El Salvador proíbe entrada de estrangeiros

Michael McDonald

12/03/2020 07h13

(Bloomberg) -- O governo de El Salvador decidiu impor um dos controles mais rígidos do mundo para conter a propagação do novo coronavírus, mesmo sem um único caso confirmado da doença no país.

Governos da China aos EUA foram acusados de terem sido muito lentos em impedir que a doença se espalhasse. O presidente de El Salvador, Nayib Bukele, disse que não quer cometer o mesmo erro.

"Quanto a Itália daria para estar em nossa posição e poder declarar quarentena antes de ter milhares de casos?", disse Bukele na quarta-feira em discurso à nação. "Estamos diante de uma pandemia com uma incrível virulência, provavelmente nunca vista antes."

O presidente disse que as medidas envolvem a proibição de visitantes ao país em todos os portos de entrada que não sejam residentes ou diplomatas. Salvadorenhos ou residentes que retornam a El Salvador devem ficar em quarentena por 30 dias. As escolas ficarão fechadas por 21 dias, embora importações e exportações sejam permitidas e as pessoas possam ir trabalhar. O decreto tem duração de 21 dias.

Bukele, de 38 anos, disse que, no entanto, existe grande probabilidade de o vírus chegar ao país, caso já não tenha chegado sem ser detectado. O dano econômico causado pelos controles será menor do que o provocado pela contaminação generalizada da população, disse.

Os controles "podem parecer estranhos agora, mas, nos próximos dias, muitos outros países replicarão nossas medidas", afirmou.