PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Turbulência mina aposta de longo prazo em títulos emergentes

Lilian Karunungan

31/03/2020 13h37

(Bloomberg) -- Investidores com aposta de longo prazo em títulos em dólar de mercados emergentes conseguiram retorno de 26% no ano passado. Agora, estão presos com perdas recordes.

A estratégia, que mostra bom desempenho em um ambiente de queda das taxas de juros, parecia sedutora até fevereiro, quando os rendimentos dos Treasuries despencavam e prêmios de risco de mercados emergentes estavam perto da mínima em dois anos. Mas um aperto repentino do dólar e apostas de maiores emissões de governos derrubaram o cálculo, que agora mostra perda acumulada de 14% em março.

Embora bancos centrais de países em desenvolvimento tenham de fato cortado os juros para combater as consequências econômicas do coronavírus, isso trouxe pouco alívio ao mercado de títulos em dólar, onde os rendimentos aumentam no ritmo mais rápido desde 2008. Governos prometeram trilhões de dólares para salvar a economia, o que coloca em risco sua saúde fiscal e faz disparar a venda de títulos.

"A loucura de março foi extremamente difícil para ativos de risco", disse Eugene Leow, estrategista de renda fixa da DBS Group Holdings, em Cingapura. "O cenário é arriscado, pois a combinação de estímulos fiscais e monetários agressivos leva à volatilidade dos rendimentos. Pode ser mais seguro permanecer em um 'duration' mais curto."

O chamado "duration", que mede o tempo em anos que um investidor leva para recuperar o preço pago para deter um título, faz parte de uma estratégia usada para administrar o risco da taxa de juros. Investidores compram títulos de maior prazo, fixando o atual ritmo de retornos, quando esperam que as taxas caiam no futuro. Por outro lado, os títulos de curta duração são preferidos quando as expectativas de juro aumentam.

Os títulos de longa duração ganham mais quando os juros caem, mas também perdem mais quando estes aumentam. Essa é a reversão que investidores veem agora.

O custo de financiamento de países em desenvolvimento aumentou para refletir o maior risco para suas economias e finanças causado pela propagação do vírus. Enquanto o rendimento dos títulos do Tesouro dos EUA de 10 anos está próximo de uma mínima histórica de 0,31% atingida neste mês, o retorno médio dos títulos em dólar emitidos por economias emergentes subiu 7,88% na semana passada, o maior salto desde a crise financeira global em 2009.

©2020 Bloomberg L.P.