PUBLICIDADE
IPCA
0,26 Jun.2020
Topo

Gestoras de recursos recorrem à terceirização em crise de vírus

Justina Lee

01/06/2020 14h30

(Bloomberg) -- Uma mudança secular na negociação de valores mobiliários acelera a revolução na maneira como algumas empresas de investimento conduzem negócios.

Com traders em casa navegando pelas mais fortes oscilações do mercado da história, mais gestoras de recursos têm recorrido a empresas terceirizadas para comprar e vender ativos financeiros em seu nome. Agora, funcionários correm risco de adoecer ou perder o acesso regular a mercados de negociação, por isso, durante as quarentenas, o chamado segmento buy-side se volta para um setor em expansão que atrai grandes competidores, como State Street, AllianceBernstein e Wells Fargo.

Com isso, os maiores fornecedores registram aumento das receitas devido ao maior volume de transações e inscrição de novos clientes.

Os operadores terceirizados atuam essencialmente como intermediários entre o buy-side (que trabalha para investidores institucionais) e o sell-side (que presta serviços a bancos e corretoras) - na operação de fluxos de negociação. Algumas divisões de trading terceirizadas são operadas dentro de grandes empresas de serviços financeiros, como a Jefferies Financial, enquanto outras operam como pequenas firmas independentes. O chamariz para gestores de ativos: garantir a melhor execução com uma extensa rede de corretoras e tecnologia de alta velocidade, cuja manutenção pode ser cara para fundos menores.

"Vimos pessoas adicionarem nossa equipe de negociação terceirizada apenas para poder dizer que têm sistemas e um esquema em funcionamento, caso seus operadores fiquem doentes com o Covid", disse Bobby Croswell, responsável por negociação terceirizada nos EUA na Cowen. A receita de terceirização da empresa mais do que duplicou no primeiro trimestre em comparação com o mesmo período de 2019.

À medida que a pandemia desencadeia riscos operacionais sem precedentes, gestores de ativos seguem os passos de empresas que se voltaram para esses serviços nos últimos anos para acompanhar novas tecnologias e cortar custos, quando a liquidez se torna cada vez mais fragmentada.

Entre os nomes mais sólidos, a Outset Global diz que a lista de clientes cresceu 45% no ano até abril. A Tora Trading Services informou que as vendas aumentaram 105% nos primeiros três meses do ano em relação ao período anterior, com o maior uso de clientes existentes e novos contratos com outros. A Tourmaline Partners, empresa de terceirização com sede em Stamford, Connecticut, acaba de conseguir investimento majoritário de uma empresa de private equity que deve ajudar os planos de expansão.

©2020 Bloomberg L.P.

Economia