PUBLICIDADE
IPCA
-0,38 Mai.2020
Topo

Cidade do 'céu negro' da Rússia pede gás para combater poluição

Yuliya Fedorinova e Olga Tanas

12/06/2020 15h40

(Bloomberg) -- O ar de uma cidade russa emaranhada na vasta floresta da Sibéria é tão poluído que autoridades alertam regularmente residentes a permanecerem em ambientes fechados.

Durante os frequentes eventos do chamado "céu negro", causados por fábricas da era soviética e usinas a carvão, a cidade de Krasnoyarsk registrou o ar mais poluído do planeta, superando Mumbai e Guangzhou. Com as temperaturas recordes na Sibéria neste ano, a cidade pode não ter descanso no verão, já que a temporada de incêndios florestais deve começar no fim de junho, um mês antes do normal.

"O céu negro é comum em Krasnoyarsk", disse Yulia Moiseeva, moradora que mantinha um suprimento de máscaras N95 bem antes da pandemia de coronavírus torná-las onipresentes. "A poluição às vezes é tão ruim que é difícil ver o prédio em frente."

Os cerca de um milhão de habitantes de Krasnoyarsk encontram-se na linha de frente das mudanças climáticas, enfrentando níveis tóxicos de poluição atmosférica no inverno, quando as emissões de carvão atingem o pico, e a fumaça de incêndios florestais no verão. A cidade é emblemática da catástrofe ambiental mais ampla da Sibéria, uma região mais extensa que os EUA, onde o aquecimento global está derretendo o chamado solo permafrost e queimando uma das maiores florestas do mundo, chamada de taiga em russo.

A pandemia de Covid-19 traz outros desafios. A crise de saúde deve agravar a poluição, já que as consequências econômicas obrigam os habitantes a usarem combustíveis mais baratos e poluentes para aquecimento, de acordo com a United Co. Rusal, a maior produtora mundial de alumínio fora da China e uma das maiores empregadoras da cidade.

Em resposta, autoridades devem acelerar os planos de estender um gasoduto à cidade, disse o CEO da Rusal, Evgeny Nikitin, em carta de 30 de abril ao governo vista pela Bloomberg News.

O serviço nacional de meteorologia diz que Krasnoyarsk tinha o ar mais poluído do que qualquer cidade russa em 2018, segundo os dados mais recentes disponíveis. Igor Shpeht, que montou uma rede de medidores com financiamento coletivo que foi colocada nas varandas dos voluntários, disse que a qualidade do ar é muito pior do que as autoridades deixaram transparecer.

"Nosso ar é classificado como o pior do mundo com tanta frequência que nem prestamos mais atenção ao índice global de qualidade do ar", disse Shpeht.

©2020 Bloomberg L.P.

Economia