PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

William Blair redobra aposta em títulos locais de emergentes

Srinivasan Sivabalan

08/07/2020 13h51

(Bloomberg) -- Por mais de uma década, títulos em moeda local têm sido os lanterninhas na classe de ativos de mercados emergentes. Mas isso não impediu a William Blair Investment Management de apostar que esses títulos terão melhor desempenho no segundo semestre.

A gestora de recursos de Chicago lançou um fundo mútuo para comprar títulos em moeda local de mercado emergentes, promovendo esses papéis como a opção tática para investidores que desejam comprar ativos baratos que se beneficiarão da desvalorização do dólar. O fundo procura capturar a recuperação econômica na Ásia, bem como condições de liquidez global mais frouxas.

"Os títulos em dólar são uma classe de ativos estratégicos de longo prazo e estamos dizendo aos investidores que eles podem se beneficiar de uma sobreposição de títulos locais em suas carteiras", disse Marcelo Assalin, responsável por dívida de mercados emergentes e que ajuda a administrar US$ 47 bilhões na William Blair, em Londres. "Tanto o cenário macro quanto as condições técnicas são muito favoráveis para o desempenho dos títulos em moeda local no segundo semestre."

Essa é uma aposta que muitos gestores fizeram ao longo dos anos, especialmente desde 2018. Mas breves períodos de desempenho positivo acabaram se transformando em longas fases de desvantagem em relação aos títulos em dólar. A relação entre o índice Bloomberg Barclays para dívida em moeda local e um indicador semelhante para títulos em moeda forte tem caído há 11 anos, intercalada por aumentos de curta duração.

O chamado "bull market" dos EUA tem atraído capital para o dólar ao longo dos anos, minando a demanda por moedas de mercados emergentes. Apesar da melhora das contas públicas de países em desenvolvimento, o risco cambial limitava ganhos potenciais. Qualquer mudança de risco acabava impulsionando o dólar e provocando perdas para títulos em moeda local.

Embora os títulos tenham ficado para trás durante uma década, este ano parece que vai ser o pior. O valor de mercado do ETF de títulos em moeda local de emergentes VanEck Vectors JPMorgan tem queda de 32% depois de registrar saídas líquidas que representaram mais de 25% do seu tamanho.

Então, por que a William Blair espera uma mudança da sorte para os títulos em moeda local agora?

"O posicionamento em títulos em moeda local de mercados emergentes é muito, muito 'light'", disse Assalin. "Os investidores removeram uma parcela significativa de seu capital da classe de ativos no início deste ano. Agora, com o dólar supervalorizado enfrentando obstáculos significativos, todas as moedas de mercados emergentes superarão o desempenho do dólar."

A recuperação do crescimento deve ser mais rápida em mercados emergentes do que em países avançados, segundo Assalin. A Ásia e a Europa Oriental podem estar entre as regiões com melhor desempenho, disse. A América Latina deve ficar para trás, mas as condições econômicas gerais serão favoráveis para o mundo em desenvolvimento, afirmou.

©2020 Bloomberg L.P.