PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Airbnb perto de dar entrada em IPO após recuperação: Fontes

Olivia Carville, Katie Roof e Crystal Tse

12/08/2020 08h08

(Bloomberg) -- O Airbnb planeja apresentar a documentação para abrir capital nas próximas semanas, abrindo caminho para que suas ações comecem a ser negociadas já no quarto trimestre, de acordo com pessoas a par do assunto.

A empresa com sede em São Francisco se prepara para enviar documentos confidencialmente à SEC para uma oferta pública inicial, disseram as pessoas, que falaram sob condição de anonimato. A tão esperada medida representaria uma rápida recuperação da plataforma de alojamento compartilhado após a crise no setor de viagens causada pela pandemia de coronavírus.

O Wall Street reportou anteriormente que o Airbnb planeja entrar com pedido de IPO no fim deste mês. O Airbnb não quis comentar o assunto. Os planos da empresa podem mudar dependendo da evolução da pandemia nos Estados Unidos, disseram as pessoas.

O Airbnb trabalha com o Morgan Stanley e com o Goldman Sachs no IPO, de acordo com uma pessoa com conhecimento do assunto. Morgan Stanley e Goldman Sachs não quiseram comentar.

O CEO do Airbnb, Brian Chesky, tinha intenção de dar os passos iniciais para uma listagem em março, mas a Covid-19 mudou os planos. Em abril, Chesky enfrentou cancelamentos no valor de US$ 1 bilhão, disse em entrevista à Bloomberg TV em junho.

Restrições de viagens e medidas de isolamento social provocaram queda de cerca de 90% das reservas, e o Airbnb reduziu a força de trabalho em 25% na tentativa de salvar a empresa. Outros sites de viagens, como TripAdvisor e Booking, também foram atingidos pela crise e tiveram que eliminar milhares de empregos.

Mas em maio, o Airbnb já via recuperação. O número de reservas nos EUA entre 17 de maio e 3 de junho foi maior do que no mesmo período do ano anterior. Moradores das cidades aproveitaram a oportunidade de trabalhar remotamente e escaparam de apartamentos para aluguéis de temporada nas proximidades. Em 17 de junho, as reservas do Airbnb haviam subido 20% na taxa anual nos EUA, de acordo com dados da empresa de pesquisa de mercado AirDNA.

©2020 Bloomberg L.P.