Brasil apoia reeleição de Lagarde como diretora-gerente do FMI

Brasília, 27 jan (EFE).- O governo brasileiro anunciou nesta quarta-feira seu apoio à reeleição da francesa Christine Lagarde à frente do Fundo Monetário Internacional (FMI), e disse considerá-la "fundamental" para enfrentar a crise da economia global.

"A permanência de Lagarde é fundamental para o enfrentamento adequado dos atuais desafios econômicos mundiais", indicou em uma nota oficial o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa.

O ministro também manifestou sua "confiança" de que Lagarde dirigirá com "habilidade" o processo para garantir uma maior "representatividade dos países emergentes no FMI", que o Brasil reivindica há anos em todos os foros multilaterais.

O atual mandato de Lagarde termina em 5 de julho, mas a francesa anunciou na sexta-feira sua candidatura para um novo período.

Em uma entrevista à televisão francesa, Lagarde antecipou que já conta com o apoio de alguns países, entre eles França, Reino Unido, Alemanha, China, Coreia do Sul e México.

A junta executiva do FMI abriu o processo de seleção para designar o próximo diretor-gerente e espera anunciar uma decisão até 3 de março.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos