Topo

Argentina alcança acordo com credor no valor de mais de US$ 110 milhões

Marcos Brindicci/Reuters - 11.dez.2015
Imagem: Marcos Brindicci/Reuters - 11.dez.2015

19/02/2016 06h18

Washington, 18 fev (EFE).- A Argentina alcançou um princípio de acordo no valor de mais de US$ 110 milhões com um dos credores do litígio que mantém aberto há vários anos por títulos da dívida soberana que entraram em moratória em 2001, informou nesta quinta-feira (18) um mediador judicial.

Em comunicado, o advogado Daniel Pollack, nomeado pelo juiz americano Thomas Griesa para aproximar as posições entre devedor e credores, informou que a firma Capital Markets Financial Services e a República Argentina alcançaram um princípio de acordo no valor de mais de US$ 110 milhões.

Pollack disse que o acordo faz parte da proposta argentina de 5 de fevereiro para resolver a disputa e cujo custo poderia chegar a US$ 6,5 bilhões.

Os US$ 110 milhões deste acordo são uma pequena parte do total de US$ 10 bilhões reivindicados na Justiça de Nova York por diferentes credores pelos títulos da dívida que não entraram nas reestruturações de 2005 e 2010. 

Governo corta subsídio e conta de luz sobe até 500% na Argentina

Band News

Mais Economia