PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Quase 600 empresas pedem suspenção temporária de operação após atentados

05/04/2016 09h04

Bruxelas, 5 abr (EFE).- Após os atentados de 22 de março em Bruxelas, 598 empregadores solicitaram a introdução de medidas de suspensão temporária das atividades por motivos de "força maior", informou nesta terça-feira a agência "Belga".

A maioria dos pedidos veio do setor de limpeza, construção e hoteleiro e restauração, de acordo com o Escritório de Seguridade Social.

Depois do duplo atentado, no qual 32 pessoas morreram, o ministro do Emprego, Kris Peeters, indicou que as empresas podem recorrer a medidas como essa, caso a equipe não possa trabalhar por conta da tragédia, lembrou a agência. O órgão não informou quantos pedidos irá aceitar.

PUBLICIDADE