Bolsas

Câmbio

Analistas melhoram previsão do PIB, mas pioram projeção da inflação

Brasília, 9 mai (EFE).- Analistas do mercado financeiro consultados semanalmente pelo Banco Central reduziram nesta segunda-feira a previsão de retração da economia em 2016, após 15 revisões negativas consecutivas, e elevaram a previsão da inflação para este ano, depois de oito semanas seguidas de baixas.

O mercado prevê que o Produto Interno Bruto (PIB) do país irá contrair 3,86% neste ano, número pouco melhor do que os 3,89% da semana passada. E estimam que a economia avançará 0,50% em 2017, valor também melhor do que os 0,40% do último relatório.

Os números fazem parte do Boletim Focus, publicado semanalmente pelo Banco Central, e que inclui uma pesquisa com cem analistas de entidades financeiras do setor privado sobre a economia.

Se as previsões dos economistas se cumprirem, o país ficará no vermelho em dois anos seguidos, algo que não ocorre desde a década de 1930. Em 2015, o PIB recuou 3,8%, segundo dados oficiais.

Quanto à inflação para este ano, os analistas interromperam oito semanas de reduções e elevaram a previsão do índice para 7%, contra os 6,94% estimados na semana passada. Já para 2017, os analistas acreditam em uma inflação de 5,62%, um pouco melhor do que os 5,72% do último Boletim Focus.

A taxa básica de juros, atualmente em 14,25%, também teve sua previsão reduzida pelos analistas consultados, que estimam que ela ficará em 13% neste ano e cairá para 11,75%.

Já o dólar deve fechar o ano valendo R$ 3,70, valor menor do que os R$ 3,72 previstos no último relatório. Para 2017, porém, os analistas consideram que a moeda americana será negociada em R$ 3,90, um pouco abaixo dos R$ 3,91 do que na semana passada.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos