Banco Central do Chile mantém taxa de juros em 3,5% ao ano

Santiago do Chile, 17 mai (EFE).- O Banco Central do Chile decidiu nesta terça-feira manter a taxa de juros de política monetária em 3,5% ao ano, devido à persistência de riscos financeiros nos mercados externos.

A entidade indicou em comunicado que as moedas tenderam a se desvalorizar em relação do dólar, as perspectivas de crescimento mundial não têm mudanças significativas e as projeções para os Estados Unidos foram revisadas em baixa.

A determinação do instituto emissor esteve em sintonia com as expectativas e recomendações dos analistas e especialistas, que tinham sugerido a manutenção da taxa de juros, que determina o custo dos créditos.

Em plano interno, em abril a variação anual da inflação se situou em 4,2% e as perspectivas apontam que continuará por volta de 4% por alguns meses.

Mesmo assim, as expectativas de inflação a dois anos permanecem em 3%.

O órgão emissor chileno acrescentou ainda que os índices de confiança internos continuam em níveis pessimistas e que o mercado de trabalho registrou uma deterioração mais marcada.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos