Bolsas

Câmbio

"Maestros cantores" de Rufino Tamayo é arrematada por US$ 2,1 milhões nos EUA

Nova York, 25 mai (EFE).- A obra "Maestros cantores", do pintor mexicano Rufino Tamayo, foi leiloada nesta quarta-feira, pela primeira vez, por US$ 2,165 milhões na sessão de arte latino-americana que a casa Christie's realiza durante esta semana em Nova York.

Outros artistas de destaque da noite foram o também mexicano Diego Rivera, o colombiano Fernando Botero e o cubano Wilfredo Lam.

A esperada obra de Diego Rivera, "Niña con rebozo", que foi avaliada por especialistas em entre US$ 1 milhão e 1,5 milhão, foi a que obteve o segundo maior preço da noite ao ser leiloada por US$ 1,205 milhão.

Já as pinturas do artista colombiano Fernando Botero foram a grande decepção da noite. Algumas foram retiradas e outras vendidas por um preço muito abaixo do estimado pelos especialistas.

As esculturas do artista colombiano, no entanto, obtiveram bons resultados. "Mulher sentada", concebida em 2002 e fundida em 2004, foi arrematada por US$ 725 mil, apesar de a Christie's ter estimado que seu valor poderia chegar a US$ 900 mil.

Das 13 obras de Botero oferecidas hoje, cinco foram retiradas por que não receberam propostas no valor esperado.

Mais sucesso teve o pintor vanguardista cubano Wilfredo Lam, com sua obra "Le Sabbat", pintada em 1964 e vendida por US$ 785 mil, um dos poucos quadros da noite que foi arrematado por um valor próximo dos cálculos dos especialistas.

No total, a Christie's arrecadou US$ 14,813 milhões entre os 64 lotes de arte vendidos hoje.

O leilão de arte latino-americana continuará nesta quinta-feira e entre as duas sessões serão oferecidos cerca de 250 lotes dos catálogos de arte contemporânea e moderna da casa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos