Bolsas

Câmbio

Maduro aumentará salário mínimo na Venezuela em 50% a partir de setembro

Caracas, 12 ago (EFE).- O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou nesta sexta-feira um aumento de 50% do salário mínimo dos funcionários públicos a partir de setembro, enquanto a base de cálculo do bônus de alimentação, que todos os trabalhadores recebem, aumentará mais de 200% a partir deste mês.

"Como resultado das consultas durante o ano com o movimento trabalhista e a classe operária, decidi aumentar o salário mínimo e todas as tabelas de salários de funcionários públicos em nível nacional e da Força Armada Nacional Bolivariana", declarou Maduro.

O presidente afirmou que o salário mínimo básico dos venezuelanos que se situava em 15.051 bolívares (cerca de R$ 75) passará para 22.576 bolívares (R$ 110), enquanto o bônus de alimentação aumentará de 18.585 bolívares (R$ 90) para 42.480 bolívares (R$ 210).

Com este aumento, a renda mínima mensal integral dos venezuelanos aumentará quase 100% e passará de 33.636 bolívares (R$ 165) para 65.056 bolívares (R$ 320).

Este é o terceiro aumento de salário mínimo que o governo venezuelano realiza apenas em 2016. O primeiro aumento, de 20%, foi efetuado em fevereiro e o segundo em 30 de abril, dessa vez de 30%.

Com o aumento anunciado hoje o salário integral mínimo venezuelano (salário mínimo mais bônus de alimentação) experimentou uma alta de 396,7% desde janeiro de 2016, quando se situava em 16.399 bolívares (R$ 80).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos