Bolsas

Câmbio

Microsoft fecha a compra do Linkedin por US$ 26,2 bilhões

Nova York, 8 dez (EFE).- A Microsoft fechou nesta quinta-feira da rede social de uso profissional Linkedin por US$ 26,2 bilhões, depois de a União Europeia (UE) ter aprovado a operação, a maior do setor tecnológico deste ano.

"Hoje é um grande dia que estou esperando desde junho. Fechamos o acordo para comprar o Linkedin e começamos um novo caminho juntos", disse a executiva-chefe da Microsoft, Satya Nadella, em mensagem publicada no blog oficial da rede social.

Segundo o acordo, a Microsoft pagará US$ 196 em dinheiro por cada uma das ações de Linkedin. A operação representa o principal investimento da empresa de software fundada por Bill Gates e Paul Allen nos anos 1970.

"Como já antecipamos há seis meses, nossa prioridade principal será acelerar o crescimento do Linkedin, acrescentando valor a cada um de seus membros", disse Nadella ao dar alguns detalhes do novo plano de integração.

A Microsoft está há anos fazendo grandes compras para diversificar seu negócio, umas com melhores resultados que outras, como os US$ 7,5 bilhões que chegou a pagar em 2014 pela divisão de telefones celulares da Nokia.

Três anos antes, a empresa investiu US$ 8,5 bilhões para comprar o Skype. Mais recentemente, pagou outros US 2,5 bilhões pelo estúdio de jogos Mojang, que produziu o popular Minecraft.

O Linkedin, que conta na atualidade com mais de 430 milhões de membros e escritórios em 200 países, fechou o ano passado com perdas de US$ 166 milhões e faturamento de US$ 2,9 bilhões.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos