Bolsas

Câmbio

Indústria britânica pede que May reconsidere saída do mercado único

Londres, 13 jun (EFE).- A associação britânica EEF, que reúne 20 mil empresas de manufatura, engenharia e tecnologia no Reino Unido, pediu nesta terça-feira que a primeira-ministra, a conservadora Theresa May, reconsidere seus planos de abandonar o mercado único comunitário junto à União Europeia (UE).

Após May perder a maioria absoluta no parlamento nas eleições legislativas do último dia 8 de junho, o EEF considera que as prioridades do novo governo "devem enfocar de forma radical as negociações sobre o 'Brexit' em matéria de comércio".

O diretor executivo da associação, Terry Scouler, pediu em um comunicado "uma saída suave da União Europeia", em contraposição ao processo "duro" que May defendeu até agora, pelo qual o Reino Unido abandonaria o mercado único com o objetivo de recuperar o controle da imigração.

"O governo tem que abandonar sua retórica prévia e começar a consertar suas relações com os aliados da UE", defendeu Scouler.

"Isso significa colocar o acesso ao mercado único e alguma forma de união aduaneira no núcleo de uma estratégia revisada", disse o responsável da EEF.

Segundo revelou nesta terça-feira o jornal britânico "The Daily Telegraph", influentes deputados conservadores iniciaram conversações com colegas da oposição trabalhista para tentar forçar May a aceitar concessões em matéria de imigração e do mercado único no processo do "Brexit".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos