Bolsas

Câmbio

Cazaquistão vê possibilidade e vontade política para ampliar relação com Peru

Lima, 27 nov (EFE).- O Cazaquistão reconhece que existem grandes possibilidades para ampliar as relações políticas e comerciais com o Peru, um país "distante", mas com o qual compartilha "valores, princípios e visões" em questões internacionais e na hora de aproveitar o que "o mundo globalizado" tem a oferecer.

Essas foram as palavras do vice-ministro das Relações Exteriores do país asiático, Yerzhan Ashikbayev, em Lima, durante sua visita oficial à capital peruana com o objetivo de desenvolver "o grande potencial" que existe entre ambas as nações, seja para intercambiar produtos e como integrantes, a partir de 1º de janeiro, do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

"Tivemos reuniões excelentes, bilaterais e políticas sobre a nossa futura interação no Conselho de Segurança, com as mesmas posições na agenda. Não importa se estamos em outro hemisfério, as visões de Peru e Cazaquistão são similares: países abertos ao diálogo e às soluções políticas antes da imposição", indicou o vice-ministro cazaque à Agência Efe ao deixar uma reunião com autoridades da Chancelaria peruana.

Ashikbayev ressaltou que, tanto o Cazaquistão como o Peru, se sentem "igualmente responsáveis pela manutenção da paz e da segurança no mundo diante da comunidade internacional", em seu papel como "membros" do Conselho de Segurança da ONU e que, por isso, serão agora "parceiros no mundo".

Além do caráter político de sua visita, o vice-ministro chegou ao Peru com a ideia de lançar uma agenda com "mais substância e interesse pragmático", algo para o qual viu "muitas oportunidades".

"O Peru é um mercado promissor e também é um exportador de alimentos, e de minerais promissor, no qual o Cazaquistão pode estar interessado. Vim com uma lista de produtos, uma primeira visão técnica do que poderia se desenvolver entre ambos os países", afirmou o diplomata, que durante sua viagem se reunirá também com responsáveis do escritório peruano de promoção do comércio exterior, Promperú.

Particularmente, Ashikbayev indicou possíveis campos de cooperação na área de mineração e na agricultura, onde "definitivamente, com a biodiversidade do Peru, vemos terreno para o comércio e o investimento".

"Tanto o Peru como o Cazaquistão são economias que se desenvolvem de forma dinâmica, com as quais é possível construir conexões para que nos fortaleçamos uns aos outros em nosso crescimento (...). Estamos nos passos iniciais para desenvolver contatos, negócio a negócio. Quanto mais compartilhamos informação e mais conhecemos as empresas e potências em outros países, maior será a possibilidade de ter resultados bem-sucedidos", concluiu o vice-ministro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos