ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

UE responderá tarifas dos EUA com medidas equivalentes ao prejuízo econômico

05/03/2018 11h41

Bruxelas, 5 mar (EFE).- As medidas de defesa comercial que a União Europeia (UE) deve adotar caso os Estados Unidos formalizem as tarifas sobre o aço e o alumínio anunciadas na última quinta-feira serão "proporcionais" e equivalentes ao volume dos produtos europeus afetados, afirmaram nesta segunda-feira fontes comunitárias.

A UE continua preparando sua lista de medidas para preservar seus interesses comerciais, assim como o lançamento de procedimentos de arbitragem no marco da Organização Mundial do Comércio (OMC), em resposta ao anúncio do presidente americano, Donald Trump, que nesta semana assinará tarifas de 25% sobre as importações de aço e de 10% sobre as de alumínio de alguns países.

Esta resposta incluirá aspectos de defesa comercial que não funcionarão unicamente contra o aço e o alumínio americanos, mas podem incorporar tarifas a outros produtos procedentes dos EUA.

Em todo caso, "a quantidade de medidas de defesa comercial deve ser equivalente à quantidade de prejuízo (em termos econômicos) que as medidas americanas darão a nossos produtos", ressaltaram as fontes.

A direção-geral de Comércio da Comissão Europeia (CE) está elaborando estes pontos partindo do pressuposto de que as porcentagens de tarifas serão exatamente as mesmas anunciadas por Trump, mas os aspectos exatos serão ajustados assim que a decisão for formalizada.

"Queremos estar preparados o máximo possível caso isso acabe acontecendo, o que queremos evitar", acrescentaram as citadas fontes, que disseram que a UE "não vai entrar em nenhum tipo de escalada da situação", nem de forma comercial, nem de forma verbal.

O bloco também estuda a introdução de garantias para proteger seus produtos, e para isso deve monitorar os fluxos de importações de aço e alumínio para a UE para constatar se as ações dos EUA levam a um aumento abrupto das mesmas.

O colegiado de comissários debaterá este assunto na próxima

quarta-feira em sua reunião semanal, embora não seja necessária a tomada de uma decisão formal neste encontro para ativar as medidas que estão sendo preparadas, que só serão ativadas assim que for determinado alcance das tarifas na indústria europeia.

Quanto aos Estados membros, o Comitê de Política Comercial do Conselho (que assessora a CE em matéria de comércio) teve uma reunião na última sexta-feira, na qual o assunto foi debatido, após uma série de discussões em nível técnico, e pode realizar outro encontro deste caráter durante esta semana.

Mais Economia