ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Trump Organization inicia batalha judicial no Panamá para recuperar hotel

09/03/2018 13h19

Cidade do Panamá, 9 mar (EFE).- A Trump Organization pediu nesta sexta-feira o fim do sequestro judicial que provocou a retirada do nome da empresa de um luxuoso hotel na capital do Panamá.

A emblemática logomarca da companhia que pertence ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi retirada do local na segunda-feira. Um tribunal panamenho determinou que a Trump Organization deixasse administração do edifício, de 70 andares e 250 mil metros quadrados construídos, inaugurado em 2011.

A decisão judicial ocorreu após o novo proprietário do imóvel, o fundo de capital privado Ithaca Capital, comandado pelo empresário cipriota Orestes Fintiklis, ter apresentado uma denúncia por "usurpação". Segundo ele, os funcionários administrativos do hotel não o deixaram entrar no prédio.

Em comunicado divulgado hoje, a Trump Organization informou que solicitou o "levantamento do sequestro do imóvel". Além disso, a empresa quer ser indenizada pelos prejuízos sofridos no período.

"De igual forma, alertamos que os danos e os prejuízos sofridos no Panamá serão ressarcidos por meio das apólices das companhias seguradoras apresentadas por Fintiklis", disse a companhia.

Já na segunda-feira, assim que seus funcionários foram retirados do hotel, a Trump Organization alertou que deveria ser indenizada por danos e prejuízos resultado das ações tomadas pela Justiça.

A Trump Organization e a Ithaca mantêm nos Estados Unidos uma árdua batalha judicial depois de o fundo de investimento, que adquiriu a maior parte do conglomerado hoteleiro em 2017, ter decidido rescindir o contrato de administração com Trump.

Por causa da vitória na eleição e para evitar conflitos de interesse, Trump cedeu o controle da empresa para seus filhos, Donald Trump Jr. e Eric Trump.

Mais Economia