PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Turismo em Cuba cai 7% no 1º trimestre, mas governo mantém otimismo

24/04/2018 17h43

Havana, 24 abr (EFE).- O número de estrangeiros que visitou Cuba no primeiro trimestre caiu 7% no primeiro trimestre de 2018 em relação ao mesmo período de 2017, mas o Ministério de Turismo (Mintur) mantém otimismo sobre a recuperação do setor e espera atingir o recorde de 5 milhões de turistas ao longo do ano.

"Somos otimistas e não vamos renunciar aos cinco milhões de turistas", garantiu o diretor comercial do Mintur, que explicou que a desaceleração foi causada principalmente pelos furacões Irma e María, que castigaram a região em setembro e outubro de 2017.

As afirmações de Bernal esclarecem relatórios contraditórios divulgados pela emissora estatal.

"A percepção é que o Caribe ainda não se recuperou dos problemas deixados pelos furacões provocou uma queda nas reservas dos clientes. No entanto, o país segue em desenvolvimento, o fluxo de visitantes é sustentado", afirmou.

O diretor afirmou, além disso, que a concorrência é muito forte com os países vizinhos do Caribe. Por isso, Cuba "não cruzou os braços", renovou as instalações turísticas visando o inverno.

Segundo Bernal, o número de americanos que visitam a ilha foi afetado pelas medidas adotadas pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que dificultaram ainda mais as viagens para o país.

Os americanos não podem mais ir à Cuba como turistas, apenas se fizerem parte, por exemplo, de excursões educativas.

De acordo com números oficiais, em 2017 chegaram ao país mais de 1,5 milhões de americanos e cubanos residentes no exterior, o segundo mercado depois do Canadá.

O turismo é a segunda fonte de receita de Cuba atrás da venda de serviços profissionais ao exterior, o que representa 10% do Produto Interno Bruto (PIB), gerando 500 mil empregos na ilha.

Cuba conta atualmente com 366 hotéis, projeta a abertura de outros 15 neste ano e ter 100 mil quartos até 2030.

A projeção oficial do Ministério de Turismo para 2018 é receber 5 milhões de estrangeiros no país, batendo o recorde de 4,7 milhões registrado no ano passado.