ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

UE e EUA iniciam reuniões para colocar em prática compromissos comerciais

10/09/2018 13h28

Bruxelas, 10 set (EFE).- A União Europeia (UE) e os Estados Unidos realizam nesta segunda-feira a primeira reunião do grupo de trabalho dedicado a implementar os compromissos comerciais alcançados entre os dois blocos em julho, como a vontade de alcançar "tarifas zero" e de manter uma relação comercial positiva.

A reunião, liderada pela comissária europeia de Comércio, Cecilia Malmström, e o responsável de Comércio Exterior dos Estados Unidos, Robert Lighthizer, se centrou em identificar as prioridades de ambos blocos em matéria comercial após meses de tensão pela política protecionista impulsionada pelo presidente Donald Trump.

"Esta é uma primeira oportunidade para iniciar e operacionalizar a declaração dos presidentes (da Comissão Europeia, Jean-Claude) Juncker e Trump", escreveu Malmström em sua conta no Twitter, em referência ao texto estipulado entre ambos líderes após a reunião de 25 de julho em Washington.

Este encontro, que era visto como uma oportunidade para Juncker de convencer Trump a não seguir adiante com sua intenção de taxar as importações de carros europeus com uma tarifa de 20%, concluiu com o compromisso mútuo de trabalhar em uma "agenda positiva" e de não impor novos encargos enquanto estas conversas seguissem seu curso.

A missão dos Estados Unidos perante a União Europeia informou em comunicado que a reunião, que tacharam de "construtiva", serviu para abordar todos os temas do compromisso alcançado em julho, no qual também foram incluídas a redução até zero das barreiras não tarifárias e dos subsídios para bens industriais não-automotivos..

Malmström e Lighthizer se reunirão de novo no final deste mês, um encontro ao qual seguirão conversas de suas equipes técnicas durante outubro para debater sobre como "identificar e reduzir as barreiras tarifárias e não-tarifárias ao comércio".

Em novembro, Malmström e Lighthizer se encontrarão mais uma vez para "determinar os resultados em várias áreas", segundo a missão americana perante a UE.

"Especificamente, esperamos resultados em breve na área das barreiras técnicas ao comércio", assinalaram em referência aos obstáculos que não assumem a forma de tarifas, como as normas e as regras sanitárias.

E acrescentaram que desejam que "cada parte siga seus próprios processos domésticos para os mandatos de negociação".

Nesse sentido, indicaram que o Escritório do Representante de Comércio do país iniciará consultas com o Congresso americano com o objetivo de "facilitar as negociações sobre resultados a longo prazo".

Mais Economia