ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Passeata de 15 mil camponeses chega ao Parlamento da Índia para buscar ajuda

30/11/2018 14h33

Nova Délhi, 30 nov (EFE).- Uma grande passeata de 15 mil trabalhadores do campo da Índia chegou nesta sexta-feira ao Parlamento, onde representares de partidos da oposição aceitaram apoiar as reivindicações dos manifestantes, que incluem um alívio às dívidas contraídas.

O presidente do Partido do Congresso, a principal formação opositora do país, Rahul Gandhi, expressou apoio ao grupo, que chegou hoje à sede do Legislativo no centro de Nova Délhi depois de dois dias de caminhada.

"Os agricultores não querem presente do governo, estão pedindo o que é deles", disse Rahul em discurso para os camponeses.

Milhares de trabalhadores, convocados pelo Comitê de Coordenação da All India Kisan Sangharsh (AIKSCC), chegaram ao Parlamento para propor um debate especial sobre a crise dos camponeses atingidos pela seca, pelos preços do mercado e pelas onerosas dívidas provocadas pelas perdas das colheitas. Em reunião com representantes de mais de dez partidos da Câmara, os eles voltaram a apelar pela aprovação de uma base maior para o preço de compra da produção e um alívio das dívidas contraídas com os empréstimos agrícolas.

"Este governo foi totalmente insensível com os agricultores. Esperamos que os partidos políticos ponham estas demandas entre os compromissos para as próximas eleições", disse à Agência Efe Vijoo Krishnan, um dos líderes do grupo, em referência às eleições de 2019.

A passeata, que conforme os organizadores supera os 15 mil trabalhadores de mais de 400 distritos do país, é a terceira mobilização dos camponeses na capital da Índia este ano.

A Índia tem cerca de 1,25 bilhão de habitantes e quase 70% da população dependendo da agricultura para sobreviver, o que faz com que o tema seja fundamental para a economia do país.

Mais Economia