PUBLICIDADE
IPCA
1,16 Set.2021
Topo

Inundações de minas de ouro no Zimbábue deixam pelo menos 23 mineiros mortos

14/02/2019 10h45

Harare, 14 fev (EFE).- Pelo menos 23 mineiros morreram no centro do Zimbábue devido ao rompimento de uma barragem e a seguinte inundação de duas minas de ouro nas quais estavam trabalhando ilegalmente, informaram nesta quinta-feira fontes oficiais.

O acidente aconteceu na terça-feira durante a noite no distrito de Battlefields, na província de Mashonaland West (centro-norte), quando a parede de uma barragem caiu após as fortes chuvas e inundou as minas, revelou nesta quinta-feira o jornal "The Herald".

"Estão sendo utilizadas bombas para drenar a água e recuperar assim os corpos. No entanto, seja qual for o número de pessoas, a possibilidade de resgatar sobreviventes é muito pequena", afirmou Fortunate Muzulu, administradora do distrito, em declarações ao jornal.

As duas minas contam com três poços enlaçados de cerca de 230 metros de profundidade e com túneis de aproximadamente 30 metros de profundidade, onde pode haver também outros mineiros apanhados.

Uma porta-voz da polícia precisou que 19 mineiros estavam em uma mina e quatro na segunda exploração.

Estes trabalhadores costumam entrar na mina durante a noite, sem o conhecimento de seus donos, e desaparecem quando chega a manhã, detalhou o jornal estatal.

Segundo Muzulu, as operações de recuperação dos corpos está a cargo do Ministério de Mineração e Desenvolvimento, que pediu a colaboração da empresa RioZim, proprietária de uma das minas.

Os problemas econômicos no Zimbábue e a alta taxa de desemprego levam muitas pessoas à mineração ilegal e, segundo veículos de imprensa zimbabuanos, este tipo de trabalhadores obtiveram mais da metade das 30 toneladas de ouro que o país produziu no ano passado. EFE

PUBLICIDADE