IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

EUA proíbem suas companhias aéreas comerciais de sobrevoarem o Irã

21/06/2019 04h00

Washington, 21 jun (EFE).- A Administração Federal de Aviação (FAA, sigla em inglês) dos Estados Unidos proibiu na quinta-feira as companhias aéreas comerciais americanas de voos em espaços aéreos do Irã por possíveis riscos decorrentes de tensões políticas e atividades militares.

"Todas as operações de voo sobre as águas de Teerã sobre o Golfo Pérsico e o Golfo de Omã estão proibidas até novo aviso", anunciou.

A FAA justificou a proibição por conta das "atividades militares agudas e as crescentes tensões políticas na região, que apresentam um risco inadvertido para as operações da aviação civil dos EUA devido a erros de cálculo ou identificação".

Em sua notificação, a FAA citou a derrubada de um drone dos EUA pelo Irã.

Teerã assegura que o drone foi abatido com um míssil terra-ar quando entrou em seu espaço aéreo na madrugada de quinta-feira, mas o Pentágono defende que a aeronave estava em missões de reconhecimento em águas internacionais.

A derrubada aumentou as tensões entre os Estados Unidos e o Irã, uma relação que se deteriorou desde que o presidente americano, Donald Trump, decidiu retirar seu país do acordo nuclear.

Após conhecer a demolição do drone, Trump recorreu à sua conta do Twitter para publicar uma mensagem em tom ameaçador: "o Irã cometeu um grande erro".

No entanto, horas mais tarde, o presidente diminuiu importância ao fato e afirmou que possivelmente tratou-se de um acidente.

"Parece difícil acreditar que tenha sido proposital. Acho que foi alguém imprudente e estúpido que fez isso", afirmou Trump aos jornalistas ao receber no Salão Oval o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau. EFE

Mais Economia